Estado vai negociar adiamento do pagamento da dívida com a União

Secretário de Fazenda não prevê possibilidade de o Estado do Rio conseguir honrar esse pagamento já em setembro do ano que vem

Por PALOMA SAVEDRA

Secretário estadual de Fazenda, Luiz Cláudio Carvalho admite dificuldade de Estado do Rio pagar dívida com a União em 2020
Secretário estadual de Fazenda, Luiz Cláudio Carvalho admite dificuldade de Estado do Rio pagar dívida com a União em 2020 -

Rio - O Regime de Recuperação Fiscal prevê a suspensão do pagamento da dívida que o Estado do Rio tem com a União já em setembro de 2020. Em números, isso representa a previsão de pagamento de serviço de dívida de R$ 6,58 bilhões. E o governo fluminense vai negociar com o Tesouro Nacional uma prorrogação desse prazo. 

"Esse adiamento deve ser trazido para o plano de recuperação (que está sendo revisto). Neste momento, nós temos um ano e meio até lá (para retomar essa obrigação), setembro de 2020. E há uma série de medidas que vamos trazer para o plano que preveem o aumento de arrecadação, portanto com efeitos até setembro de 2020, que serão concretos. Agora, neste momento, o Estado do Rio não tem condição nem de arcar com o início do pagamento da dívida, dos juros, melhor dizendo", alertou o secretário estadual de Fazenda, Luiz Cláudio Carvalho, em entrevista na edição desta quarta-feira da Coluna.

Ao ser questionado se, olhando os números hoje, o estado terá como pagar esse débito, ele respondeu: "Não tem como. A nossa reestruturação ainda não está concretizada a ponto de termos sobra de receita para passarmos a pagar os juros da dívida". 

Comentários