Presidente do Rioprevidência será ouvido por CPI que apura irregularidades no fundo

Sérgio Aureliano estará na Alerj nesta quinta-feira, às 10h; comissão investiga operações realizadas pela autarquia nos últimos 10 anos

Por PALOMA SAVEDRA

Sérgio Aureliano é presidente do Rioprevidência desde janeiro, na gestão do governador Wilson Witzel
Sérgio Aureliano é presidente do Rioprevidência desde janeiro, na gestão do governador Wilson Witzel -

O presidente do Rioprevidência, Sérgio Aureliano, será ouvido, a partir das 10h desta quinta-feira, pela CPI que investiga a administração do fundo nos últimos 10 anos, na Assembleia Legislativa do Estado (Alerj). Além de Aureliano — que só assumiu o posto em janeiro de 2019 —, estarão presentes na audiência Aloísio Villeth Lemos, diretor de Investimentos; e Elaine Costa da Assunção de Mello, diretora administrativa e financeira da autarquia. 

Presidida pelo deputado Flávio Serafini (Psol), a CPI do Rioprevidência está investigando denúncias de irregularidades no fundo, que resultou em um rombo de R$ 10 bilhões.

Estudos do TCE e MPRJ

Serafini declarou que a comissão vai se aprofundar em estudos elaborados pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) e do Ministério Público (MPRJ), que apontam essas irregularidades. 

O parlamentar afirmou ainda que as transações financeiras feitas pelo órgão "levaram a novos prejuízos" da previdência, sendo a operação Delaware, de antecipação de cerca de R$ 10 bilhões de receita (futura) de royalties, em 2014, a mais importante de todas.

Comentários