Conselho recua sobre reajuste de RAS e diz que analisa estudos do governo Witzel

Há uma semana, conselheiros informaram, por nota, que não deram aval à medida e que governador do Rio seria instado a se manifestar

Por PALOMA SAVEDRA

Governador do Rio, Wilson Witzel
Governador do Rio, Wilson Witzel -
Uma semana depois de informar à Coluna que pediria explicações ao governador do Rio, Wilson Witzel, sobre o reajuste das horas extras da Segurança, o Conselho de Supervisão da recuperação fiscal diz, agora, que vai analisar os estudos apresentados pelo governo fluminense. Questionado se Witzel já foi instado a se manifestar pelos conselheiros, o grupo recuou e sinalizou que isso não ocorrerá.
O conselho informou que as notas técnicas enviadas pelo Executivo para indicar compensações financeiras pelo aumento, em média de 45%, do valor do RAS de policiais civis e militares serão analisadas.
"A Secretaria de Fazenda enviou documentos produzidos pelas polícias Civil e Militar que tratam de proposta da compensação do aumento da gratificação. Essas notas técnicas serão analisadas pelo Conselho", afirmou o Conselho de Supervisão. 

Comentários