Em meio a impasse, reforma administrativa não avança

Governo recua sobre ideia de enviar a PEC ao Congresso esta semana

Por PALOMA SAVEDRA

Presidente do Fonacate, Rudinei Marques diz que medida é preocupante
Presidente do Fonacate, Rudinei Marques diz que medida é preocupante -
A reforma administrativa do governo Bolsonaro segue ainda em uma 'novela'. Apesar de na semana passada o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ter declarado que a PEC (proposta de emenda constitucional) seria enviada ao Congresso esses dias, já houve um recuo dessa ideia.
Um dos motivos para o pé no freio foi a polêmica em que Bolsonaro se envolveu ao convocar a população para um ato contra o Parlamento e o Supremo Tribunal Federal (STF).
Além do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), outros deputados federais apoiadores da reforma, como Pedro Paulo (DEM-RJ) e Paulo Ganime (Novo-RJ), acreditam que, agora, a PEC não vai ao Congresso.
"Acredito que não vai mandar por divergências internas (no governo) e, por enquanto, a ala palaciana contra a reforma administrativa está ganhando o jogo", declarou Pedro Paulo à coluna.
Ganime, por sua vez, avalia que a prioridade esta semana é o Orçamento: "O foco agora no Legislativo é Orçamento".
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Presidente do Fonacate, Rudinei Marques diz que medida é preocupante Divulgação Fenamp
Presidente Jair Bolsonaro Luciano Belford/Agência O Dia

Comentários