Alerj paga 13º salário no dia 17 de julho

Presidente do Legislativo disse que antecipação da 1ª parcela para servidores ativos e inativos, além de parlamentares, é fruto de economia de recursos orçamentários

Por O Dia

Crédito vai alcançar cinco mil servidores ativos, aposentados e pensionistas, além de parlamentares
Crédito vai alcançar cinco mil servidores ativos, aposentados e pensionistas, além de parlamentares -

A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) bateu o martelo e decidiu antecipar a primeira parcela do 13º salário dos cerca de 5 mil servidores ativos, aposentados e pensionistas, além de parlamentares. O depósito dessa cota da gratificação seguirá o calendário do ano passado: sairá em 17 de julho. A confirmação foi dada à coluna pelo presidente da Casa, André Ceciliano (PT).

Indagado sobre essa medida diante do atual cenário de crise decorrente da pandemia do novo coronavírus, o chefe do Legislativo fluminense alegou que a antecipação do crédito será possível "devido à economia de recursos orçamentários que a Casa vem fazendo", com revisão de contratos e outros cortes de despesas.

"Economizamos R$ 291 milhões do nosso orçamento de janeiro a 30 de junho, portanto, a Alerj tem como fazer a antecipação. Por outro lado, essa medida também ajuda a movimentar a economia, principalmente nesse momento de pandemia", disse o parlamentar.

A Assembleia recebe do Tesouro duodécimos (repasses mensais) previstos no orçamento do Estado do Rio, assim como o Judiciário, MP, TCE e Defensoria.

O valor mensal destinado ao Legislativo é da ordem de R$ 100 milhões. De janeiro a fevereiro, a Casa economizou R$ 100 milhões, que foram devolvidos ao estado com a finalidade de serem distribuídos aos municípios fluminenses para o enfrentamento à covid-19.

 

Comentários