Policiais fizeram pronunciamento em repúdio à PEC e organizam atos
Policiais fizeram pronunciamento em repúdio à PEC e organizam atosDivulgação
Por PALOMA SAVEDRA

Apesar da aprovação da PEC Emergencial pela Câmara dos Deputados, os agentes das forças de segurança pública civil se mobilizam para levar o governo "a sanear de alguma forma" o arrocho prometido — estão previstos os congelamentos de salários e concursos. A União dos Policiais do Brasil (UPB) está convocando as suas bases para uma carreata na quarta-feira pela Esplanada dos Ministérios, em Brasília. O movimento também é contra a reforma administrativa (PEC 32), que será a próxima prioridade do Legislativo.

A UPB organiza ainda um ato dos policiais no dia 22 de março, de 15h às 16h, em frente a cada uma das unidades de trabalho em Brasília. A princípio, a mobilização contará com policiais federais e policiais civis do Distrito Federal.

"A fim de deixar claro o descontentamento pelo tratamento injusto com o qual os profissionais de segurança pública civil, que mantiveram suas atividades durante toda a pandemia, vêm sendo tratados pelo governo, a UPB manterá sua mobilização, sobretudo ante ao novo desmonte que se avizinha: a PEC 32", declarou o grupo.

 

Você pode gostar
Comentários