De acordo com as propostas, governador, vice e secretários repassarão valores durante o período em que medidas restritivas vigorarem
De acordo com as propostas, governador, vice e secretários repassarão valores durante o período em que medidas restritivas vigoraremDaniel Castelo Branco
Por PALOMA SAVEDRA
Depois de uma PEC ser apresentada na Alerj para que servidores com remuneração acima de R$ 11 mil doem parte do salário durante a pandemia, agora, duas outras propostas caminham no mesmo sentido. No entanto, desta vez, as medidas miram os salários de governador, vice, secretários e também de deputados.
O objetivo é que os valores sejam repassados ao Programa Supera Rio (Lei 9.121/2021) para pagamento do auxílio emergencial. As sugestões são de autoria do deputado Filippe Poubel (PSL).
Publicidade
Segundo o parlamentar, "é justo que os salários do Executivo e Legislativo sejam reduzidos no período em que trabalhadores estão sendo impedidos de trabalhar".
"Muitos passando fome e sofrendo com graves necessidades por causa da imposição do 'lockdown'", afirmou ele, referindo-se às novas medidas restritivas durante esses 10 dias de parada emergencial para conter o avanço da covid-19 no Estado do Rio.
Publicidade
O QUE PREVÊ 
Em indicação legislativa o deputado pede que o governador, vice e secretários tenham deduzido dos seus subsídios o valor correspondente à remuneração, proporcionalmente, pelo igual período em que forem decretadas as restrições de fechamento de estabelecimentos comerciais.
Publicidade
Com a mesma finalidade, mas relacionada aos deputados estaduais, Poubel apresentou um decreto de projeto legislativo. 

No ano passado, o mesmo parlamentar chegou a propor redução em 50% nos vencimentos dos deputados com utilização da quantia restante no combate ao coronavírus. A medida não teve apoio.