Crise? Narrador e comentarista têm salário reduzido por emissora de TV

Paulo Andrade e Paulo Calçade irão ganhar 20% a menos por corte de custos da empresa; novas reduções devem ocorrer

Por O Dia

ESN vai reduzir salários de alguns profissionais
ESN vai reduzir salários de alguns profissionais -

São Paulo - A ESPN está passando por uma crise financeira e diversos funcionários ao redor do mundo estão tendo os seus contratos encerrados. No Brasil, a renovação de contrato está vindo acompanhada de uma redução no valor do salário, para que seja feito um corte de custos. O narrador Paulo Andrade e o comentarista Paulo Calçade renovaram com a emissora por valores mais baixos. As informações são do site 'UOL Esporte'.

Paulo Andrade e Paulo Calçade não irão deixar a emissora em meio as dificuldades financeiras, mas irão receber 20% a menos do que recebiam antes. Por outro lado, o corte não afetou funcionários com salários menores. Marcela Rafael, Juliana Veiga e Alex Tseng não tiveram qualquer alteração nos seus vencimentos.

Esta semana, dois cortes já haviam sido noticiados. O narrador Dudu Monsanto, por opção da própria ESPN, irá deixar a emissora após 14 anos. Além dele, Fernando Meligeni também não prestará mais serviços, após sete anos, por falta de um acordo salarial entre o comentarista de tênis e o canal.

Ainda segundo informações do site UOL, esse processo deve continuar na renovação de contrato de grandes profissionais da ESPN, o que pode culminar em novas saídas. Procurada, a ESPN preferiu não se manifestar sobre o assunto.

Galeria de Fotos

ESN vai reduzir salários de alguns profissionais Reprodução de TV
ESPN Brasil Reprodução
Paulo Calçade Divulgação
Paulo Andrade Divulgação

Últimas de Esporte