Acusado de agressão à ex-mulher, ex-jogador do Botafogo é afastado por clube chileno

Presidente afirmou que atleta não atua mais pela equipe e tenta rescindir sem ter de pagar a multa rescisória

Por O Dia

Rio de Janeiro - 09/10/2019 - Leonardo Valencia do Botafogo  comemora seu gol durante partida contra a equipe do Goais no Nilton Santos valido pelo Campeonato Brasileiro 2019. Foto: Luciano Belford/agencia O Dia
Rio de Janeiro - 09/10/2019 - Leonardo Valencia do Botafogo comemora seu gol durante partida contra a equipe do Goais no Nilton Santos valido pelo Campeonato Brasileiro 2019. Foto: Luciano Belford/agencia O Dia -
Rio - Com passagem apagada pelo Botafogo nos últimos anos, o meia Leonardo Valencia, hoje no Colo-Colo, foi afastado pelo clube chileno. A postura da equipe foi tomada após as acusações de agressões feitas pela ex-mulher do jogador. Valeria Perez, que tem três filhos com o atleta, também denunciou o ex-companheiro por ameaças de morte.

Com o caso vindo à público, o clube se viu pressionado, inclusive pela própria torcida, e afastou Valencia. A organizada do time "Garra Blanca Feminina", composta por mulheres, lançou a campanha "#ValeYoTeCreo" nas redes sociais, que significa "Eu acredito em você, Valeria". Valencia ainda chegou a disputar as primeiras partidas do Campeonato Chileno pela equipe.

As torcedoras foram até à sede do clube e convenceram a diretoria pelo afastamento do jogador. Anibal Mosa, presidente do clube, admitiu que o jogador não atuará mais pelo clube. No entanto, o mandatário afirmou que ainda estuda uma forma de rescindir o contrato do atleta sem ter de pagar a multa rescisória de 600 mil dólares.

Comentários