Cristiano Ronaldo é questionado na Juventus
Cristiano Ronaldo é questionado na JuventusMiguel MEDINA / AFP
Por ESTADÃO CONTEÚDO
Alvo de críticas em razão da eliminação da Juventus nas oitavas de final da Liga dos Campeões pelo Porto, Cristiano Ronaldo falou pela primeira vez após mais um insucesso do time italiano na principal competição de clubes da Europa. Em depoimento nas redes sociais, o astro português fez menção ao seu passado repleto de conquistas e garantiu estar focado em levar a equipe a mais taças.
"Mais importante do que as quedas é o quão rapidamente e fortemente você consegue se levantar. O nosso foco está já no Cagliari, no Campeonato Italiano, na final da Copa de Itália (contra a Atalanta) e em tudo o que podemos conquistar nesta temporada", afirmou o atacante.
Publicidade
"É verdade que o passado pertence aos museus, mas, felizmente, o futebol tem memória e eu também. A história não pode ser apagada e é escrita diariamente com resiliência, espírito de equipe, persistência e muito trabalho duro. Quem não entender isso não vai alcançar a glória e o sucesso", acrescentou.
Com o fracasso da Juventus na Liga dos Campeões, caindo mais uma vez nas oitavas de final, como acontecera na temporada passada quando foi eliminada pelo Lyon, Cristiano Ronaldo passou a ser criticado na Itália. Muitos integrantes da diretoria do clube italiano consideram que o craque português, de 36 anos, não tem justificado em campo o alto salário que recebe desde 2018, quando veio do Real Madrid.
Publicidade
No confronto com o Porto, Cristiano Ronaldo passou em branco e pela primeira vez em 15 anos não festejou um gol contra um rival na fase eliminatória. Outro ponto negativo contra o português é a campanha da Juventus no Campeonato Italiano. A equipe, que busca o décimo título consecutivo, está apenas em terceiro lugar, com 52 pontos, 10 atrás da líder Inter de Milão e quatro a menos que o Milan, segundo colocado.
Além disso, a Juventus não anda bem das finanças e Cristiano, segundo a imprensa italiana, recebe cerca de 31 milhões de euros (cerca de R$ 214 milhões) por ano e isso é um enorme peso para um clube que teve prejuízo de R$ 760 milhões só na primeira metade da atual temporada.