Torféu da Eurocopa ficou com Portugal em 2016
Torféu da Eurocopa ficou com Portugal em 2016 AFP
Por O Dia
Roma é a nona cidade confirmada como sede da Eurocopa desde ano. A Uefa fez o anúncio nesta quarta-feira (14), reforçando que o governo da Itália liberou a presença de público para os jogos em sua capital. No documento, as autoridades italianas ainda garantem 25% da capacidade do estádio Olímpico para receber os torcedores.
Com o anúncio, falta confirmar outras três cidades, que ainda não confirmaram público ou até mesmo a liberação para sediar os jogos: Munique (Alemanha), Dublin (Irlanda) e Bilbao (Espanha). O prazo para a definição é até o dia 19.
Publicidade
Por enquanto, além de Roma, estão confirmados jogos em Amsterdã (Holanda), Baku (Azerbaijão), Bucareste (Romênia), Budapeste (Hungria), Copenhague (Dinamarca), Glasgow (Escócia) e São Petersburgo (Rússia), assim como Londres (Inglaterra), que receberá as semifinais e a final da Eurocopa.
A capacidade máxima de público nos estádios irá variar de acordo com a liberação e da situação sanitária de cada país. Budapeste foi a única que levantou a possibilidade de capacidade de 100% dos estádios. Baku e São Petersburgo estipularam 50%, enquanto Amsterdã, Bucareste, Copenhague e Glasgow de 25% a 33%. Já Londres inicialmente estima 25% de público, mas pretende ampliar esse número.
Publicidade
A Eurocopa deveria ter acontecido em 2020, mas foi adiada em um ano por causa da pandemia de covid-19. A competição acontecerá entre 11 de junho e 11 de julho.