Foto: Alexandre Vidal / Flamengo
Foto: Alexandre Vidal / FlamengoAlexandre Vidal / Flamengo
Por O Dia
Rio - O Flamengo conquistou o bicampeonato da Supercopa do Brasil neste domingo, contra o Palmeiras. No Mané Garricha, o Rubro-Negro bateu o Alviverde nos pênaltis após empatar no tempo normal em 2 a 2, com direitos a três penalidades defendidas por Diego Alves. Após mais um troféu, o técnico Rogério Ceni falou sobre o duelo e comemorou o segundo título pelo Fla.
"Eu me sinto muito feliz. Ser campeão brasileiro em fevereiro, estamos em abril e podemos comemorar outro título, tendo em vista o tamanho do nosso rival, que valoriza ainda mais a nossa conquista. Os dois times que mais venceram no Brasil no ano passado. Começamos com mais um grande jogo, o horário talvez prejudique um pouco o desempenho das equipes, mas é um jogo que fica marcado como especial. O quarto título nacional dessa era do Flamengo, e o meu segundo no clube", disse Ceni, antes de completar exaltando o goleiro Diego Alves.
Publicidade
"Fico feliz por alguns motivos. O primeiro deles é que em dezembro o Diego estava para sair do Flamengo. Eu sei o valor da experiência de um goleiro aos 35 anos, o que ele pode acrescentar não só com defesas, mas no dia a dia, com diálogo, comunicação. Eu acho que ele devolve muito à torcida o esforço feito para ele ficar. Nos pênaltis, é mais fácil estar no gol do que como treinador. É 100% mérito dele. É muito da percepção, muito intuitivo para o goleiro. Ele acreditou até o fim. Dois pênaltis abaixo, faltando duas cobranças, é muito difícil reverter. Só mostra o grande goleiro que ele é e o acerto que tivemos ao mantê-lo por mais um ano" completou o técnico do Flamengo.