Maltratar animais é crime, com penas previstas em leiDivulgação

Macaé - A Subsecretaria de Proteção ao Animal de Macaé vem atuando para garantir a integridade e bem-estar dos animais por meio da fiscalização contra maus-tratos. Nesta quarta-feira (22), duas denúncias foram averiguadas pelas equipes da pasta. A ação integrada contou com o apoio do 32° Batalhão de Polícia Militar (BPM), da Coordenadoria Especial de Vigilância Ambiental em Saúde (Cevas), Guarda Ambiental e Conselho Tutelar 1.
As ações acontecem toda semana com base nas denúncias que chegam na Subsecretaria. Nesta terça, as situações averiguadas foram no bairro da Glória e em um sítio próximo ao bairro Nova Macaé.
"É muito importante a realização desse trabalho de forma integrada. No primeiro caso, além da questão dos maus-tratos aos animais, nos deparamos também com dificuldades sociais. A família precisava de um apoio e que, por contar com a presença de menores, o Conselho Tutelar também foi fundamental. O nosso olhar vai sempre além da violência em si, mas também entender com sensibilidade o cenário em que esses maus-tratos estão acontecendo, esse sempre vai ser o foco", destacou o subsecretário de Proteção ao Animal Luan Campos, acrescentando que na segunda averiguação, na Nova Macaé, a denúncia não foi confirmada.
Maltratar animais é crime, com penas previstas em lei. Denúncias podem ser encaminhadas à Proteção Animal, com detalhes e se possível com imagens pelo e-mail: [email protected] ou pela Ouvidoria Geral da Prefeitura, através do site: macae.rj.gov.br/ouvidoria. O anonimato é garantido.
Nas ações desta quarta, estiveram presentes, além do subsecretário de Proteção Animal, Luan Campos, a subcomandante Operacional da Guarda Ambiental, Raquel Giri, a conselheira tutelar, Renata Barros, fiscais zoossanitários da CEVAS e policiais do 32º BPM.
A Subsecretaria de Proteção ao Animal está ligada à Secretaria de Ambiente, Sustentabilidade e Proteção Animal.