Pais de Rian Brito fazem abaixo-assinado contra chá alucinógeno

Bebida teria sido ingerida pelo neto de Chico Anysio. Jovem foi encontrado morto há 12 dias em uma praia de Quissamã

Por gabriela.mattos

Rio - Os pais de Rian Brito, que foi encontrado morto em uma praia de Quissamã há 12 dias, fizeram um abaixo-assinado para proibir o uso do chá Ayahuasca fora das aldeias indígenas. Consumida nos rituais do Santo Daime, a bebida provoca efeitos alucinógenos e teria sido ingerida pelo neto do humorista Chico Anysio, de 25 anos, no Centro de Estudos Xamânicos Porta do Sol, há dois anos.

Pais de Rian Brito%2C neto de Chico Anysio que morreu no início do mês%2C fazem abaixo-assinado pela proibição do chá AyahuascaReprodução Internet

O abaixo-assinado foi divulgado nesta segunda-feira pelo pai do jovem, o ator Nizo Neto, que pediu para os fãs participassem. Por volta das 16h, o documento, que depois será entregue ao Congresso Nacional e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), já tinha a assinatura de 3.897 internautas, sendo que a meta era de cinco mil apoiadores.

LEIA MAIS

Pai de Rian Brito culpa chá do Santo Daime por morte

Leona Cavalli faz post sobre a morte de Rian Brito e rebate especulações

Familiares e amigos se despedem de neto de Chico Anysio no Rio

Delegada afirma que neto de Chico Anysio fez jejum por vários dias

Mãe de Rian, Brita Brazil afirma que pretende "evitar as próximas vítimas, já que a vida" do filho "se foi por quatro doses deste chá, por não conhecermos o lado negativo" do chá. Para ela, o Ayahuasca deveria ser proibido em qualquer lugar, seja igreja ou centro de estudos, "como uma droga qualquer".

"Venho recebendo relatos de muitas outras vítimas que nunca tiveram voz querendo se juntar a este nosso pedido. Que a passagem do Rian seja, pelo menos, para salvar vidas. Deixe o Ayahuasca nas mãos dos indígenas nas aldeias, de onde nunca deveria ter saído", pediu Brita.

 

ASSINEM E COMPARTILHEM!

Publicado por Nizo Neto em Segunda, 14 de março de 2016
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia