Polícia faz reconstituição da morte de Maria Eduarda nesta quarta-feira

Adolescente foi morta enquanto fazia uma aula de Educação Física na Escola Daniel Piza, em Acari, no fim de março

Por O Dia

Rio - A Delegacia de Homicídios da Capital (DH) fará a reconstituição da morte da adolescente Maria Eduarda Alves da Conceição, às 14h desta quarta-feira, na Escola Municipal Jornalista Daniel Piza, em Acari, na Zona Norte do Rio. A menina de 13 anos foi baleada e morta enquanto fazia uma aula de Educação Física no dia 30 do mês passado.

A adolescente Maria Eduarda Alves da Conceição%2C 13 anos%2C foi morta a tiros dentro da escola onde estudava em AcariReprodução Facebook

A perícia já confrmou que um dos tiros que atingiu a estudante partiu de um dos policiais militares que foram presos na última sexta-feira. Os dois PMs foram flagrados atirando em dois homens que estavam caídos no chão, nos fundos do colégio onde Maria Eduarda estudava. Como O DIA adiantou, as investigações concluíram também que a cápsula era de um fuzil calibre 7.62.

Para identificar a autoria do disparo, a Polícia Civil confrontou um projétil retirado do corpo com o das armas apreendidas com os PMs e criminosos, que trocaram tiros ao lado da escola.

Os disparos que atingiram a menina foram feitos por diferentes direções. No corpo da vítima havia cinco lesões, sendo duas no lado direito do pescoço, perto da orelha, e duas nas nádegas, que podem ter sido causadas por um único disparo, e outra na coxa esquerda.

Últimas de Rio De Janeiro