Assessores são exonerados após trocarem figurinhas da Copa em sessão da Alerj

Assessores parlamentares dos deputados Carlos Osório e Tio Carlos foram flagrados durante votação no plenário nesta quarta-feira

Por O Dia

Assessores parlamentares trocam figurinhas durante sessão no plenário da Alerj
Assessores parlamentares trocam figurinhas durante sessão no plenário da Alerj -

Rio - Os assessores dos deputados Carlos Roberto Osório (PSDB) e Tio Carlos (Solidariedade) foram exonerados, nesta quinta-feira, após trocares figurinhas do álbum da Copa do Mundo durante uma sessão na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj).

Ao DIA, Carlos Osório afirmou que o comportamento foi "inadequado e inaceitável". "Ele foi exonerado por determinação minha", disse o parlamentar. O gabinete de Tio Carlos também confirmou a exoneração, que será publicada no Diário Oficial na edição desta sexta-feira, e classificou o episódio como inadequado. "Decidi pela exoneração por considerar uma falta grave", disse em nota. O assessor trabalhava desde o início do mandato do deputado do Solidariedade, em 2015.  

O caso ocorreu no momento de uma votação no plenário da Casa, na tarde desta quarta-feira, enquanto a deputada Martha Rocha discursava e dava seu voto sobre um projeto que discutia se policiais civis podem dar aulas enquanto estão na instituição. Além do assessor de Osório, outro profissional do gabinete do deputado Tio Carlos (SDD) foi flagrado trocando figurinhas na sessão. O DIA tentou entrar em contato com o assessor do parlamentar Tio Carlos, mas ele não respondeu à reportagem até o momento.

Inicialmente, por meio do Twitter, a Alerj negou que os assessores estivessem fazendo a troca de figurinhas durante a sessão. "Essas imagens chegaram até nós e cabe esclarecimento: as pessoas nessas fotos não são deputados, mas assessores de dois deles. A troca de figurinhas não é justificável, mas aconteceu durante um intervalo da sessão dessa quarta-feira que durou mais de 1h", dizia o texto. No entanto, em nota, a Casa confirmou que a cena foi flagrada no meio da votação.

"As imagens feitas ontem mostram dois assessores de deputados trocando figurinhas durante a sessão. O comportamento não é justificável. Os gabinetes dos deputados aos quais os assessores pertencem já foram informados, e cabe aos parlamentares decidir como proceder", afirmou.

Últimas de Rio de Janeiro