Mais Lidas

MC Carol critica abordagem que sofreu da polícia

Funkeira diz que foi ofendida com palavrões e depois colocada deitada no chão, em Niterói

Por O Dia

MC Carol
MC Carol -

Rio - A funkeira MC Carol usou suas redes sociais, na madrugada desta segunda-feira, para reclamar de uma abordagem de policiais contra ela e seus amigos. Segundo relato publicado em seu perfil no Instagram, a cantora saiu para comprar lanches, quando foi parada na Avenida Roberto da Silveira, no Centro de Niterói,  na Região Metropolitana do Rio. 

"Primeiro, passamos por um viatura, e só nos olharam. Logo depois, tinham uns seis carros na nossa frente. Só o meu carro foi cercado por, mais ou menos, 20 homens da PM e Exército, quase todos encapuzados e apontando fuzis. A gritos, ofensas e palavrões, fomos todos colocados deitados no chão, no meio do trânsito da Roberto Silveira", relatou ela.

A artista conta que ofereceu seus documentos e de seus amigos, mas, segundo ela, os agentes não quiseram olhar.

"A todo momento eu disse que o carro não era roubado e que não éramos bandidos, mas eles se recusaram a ver os documentos. Não tinha ninguém com droga, não tinha ninguém sem documento, não tinha ninguém alcoolizado. Fomos humilhados, fomos tratados como bandidos perigosos", reclama.

Ela relata que, depois de ter sido liberada, dirigiu para um local com câmeras de segurança na orla de Icaraí.

Respostas

O Exército, por meio de nota de sua assessoria de imprensa, "informa que os procedimentos adotados para a abordagem e revista de pessoal por parte de militares das Forças Armadas são pautados pelos princípios da legalidade, proporcionalidade e uso gradual da força, respeitando as regras de engajamento previstas para as ações de Garantia da Lei e da Ordem, com a finalidade de preservar a integridade física do cidadão e da tropa".

A corporação diz ainda que "até o momento nenhuma comunicação sobre o ocorrido foi formalizada junto ao Comando Conjunto.

Também procurada pelo DIA, a Polícia Militar ainda não se manifestou sobre o episódio.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia