'Ele teve a vida interrompida por um monstro', diz irmã de porteiro que foi incendiado

Justiça decretou prisão preventiva de homem que ateou fogo em Jefferson Souza

Por O Dia

O porteiro Jefferson Souza
O porteiro Jefferson Souza -

Rio - Familiares e amigos do porteiro Jefferson Souza, de 23 anos, têm usado as redes sociais para expressar revolta com a agressão sofrida pelo jovem. Ele teve o corpo incendiado por um morador do condomínio em que trabalha, segundo a Polícia Civil, na tarde desta terça-feira, no bairro Fazenda Ermitage, em Teresópolis, na Região Serrana do estado

"Meu irmão que está entubado e teve a vida interrompida por um monstro. Ele vai carregar cicatrizes na face pro resto da vida, sem falar nas mais profundas que ficam na alma", disse a irmã do rapaz, Kamila de Souza, nas redes sociais. Segundo o último boletim divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde, o estado de saúde de Jefferson é grave. 

 

Homem joga gasolina, acende isqueiro e coloca fogo em porteiro - Divulgação / Polícia Militar

As imagens das câmeras de segurança do condomínio em que o jovem trabalha mostram o momento em que o agressor, identificado como Marcelo Cavalcanti Gomes, joga gasolina na vítima e acende um isqueiro. Em chamas, o porteiro deixa correndo da cabine, enquanto o homem sai tranquilamente do local. Ele que foi levado para o primeiro atendimento Hospital das Clínicas de Teresópolis e foi transferido para o Hospital Estadual de Traumatologia e Ortopedia Vereador Melchiades Calazans, em Nilópolis, na Baixada Fluminense, onde segue internado.

"Menino honesto, trabalhador e bom filho. Está fazendo falta aqui", escreveu uma amiga da família. Imagino a luta de vocês neste momento de tanta dor e angústia. Não podemos deixar que caia no esquecimento da Justiça", comentou outro.  "Foi muita covardia. Não tem como ficar indignada. Força, Jefferson" disse mais um. 

Justiça decreta prisão preventiva de homem que ateou fogo em porteiro

O juiz Vitor Moreira Lima, em exercício na 1ª Vara Criminal de Teresópolis, Região Serrana do Rio, ordenou a prisão preventiva de Marcelo Cavalcanti Gomes, acusado de atear fogo no porteiro Jefferson Quintanilha de Souza.

Homem joga gasolina, acende isqueiro e coloca fogo em porteiro - Divulgação / Polícia Militar

“Não há outra medida possível que não a prisão de Marcelo Cavalcanti Gomes, não podendo ser olvidado que nenhum direito fundamental é garantido de forma ilimitada, não fazendo jus o foragido de qualquer outra medida cautelar fora o cárcere”, escreveu o juiz na decisão.

 

Galeria de Fotos

Homem joga gasolina, acende isqueiro e coloca fogo em porteiro Divulgação / Polícia Militar
O porteiro Jefferson Souza Reprodução Facebook
Homem joga gasolina, acende isqueiro e coloca fogo em porteiro Divulgação / Polícia Militar

Últimas de Rio de Janeiro