Deputado estadual Renato Cozzolino tem carro roubado em Itaboraí

Dois bandidos armados abordaram o parlamentar e mais três pessoas que estavam no veículo dando tiros para o alto

Por Raimundo Aquino

Deputado estava em carro com motorista e mais dois assessores quando foi roubado
Deputado estava em carro com motorista e mais dois assessores quando foi roubado -

Rio - Dois bandidos armados roubaram, por volta das 19h desta quinta-feira, o carro oficial do deputado estadual Renato Cozzolino (PRP), em Itaboraí, na Região Metropolitana do estado. O parlamentar, o motorista e outros dois assessores foram abordados na Rodovia Magé-Manilha (BR-493), na altura de Santo Aleixo, em Magé, na Baixada Fluminense. Ele estava voltando de uma agenda política na Região dos Lagos. Além do veículo, os criminosos levaram pertences pessoais de todos eles.

O deputado conta que os criminosos saíram a pé de um matagal da rodovia e que um deles segurava duas pistolas. "Deram uns quatro ou cinco tiros para o alto. Foi então que eu me abaixei e pedi para o motorista não parar. Mas um dos assessores avisou que era melhor a gente não arriscar a nossa vida", relembra.

Cozzolino diz que sugeriu que o motorista não parasse imaginando que pudesse se tratar de uma execução e não de um roubo. "Eu não sabia até então que era um assalto. A política na Baixada é muito perigosa. Naquele momento eu pensei que fosse uma execução", relembra.

Jogados no chão

Depois de dar os tiros, os bandidos se dividiram para cada um ir em direção a um dos lados do carro. "Eles falavam 'perdeu, perdeu' o tempo todo e eu dizia que podiam levar tudo", Cozzolino afirma, dizendo que ele, o motorista e um dos assessores foram jogados no chão. "Não chegaram a agredir a gente, mas pediram para não nos movimentarmos e nem olhar para a cara deles. E pelo menos o que veio até mim batia com o cano da arma nas minhas costas".

Os criminosos pediram, então, o alarme do carro e só foram embora depois que o motorista avisou que estava dentro do veículo. Eles fugiram em direção a Itaboraí.

Roubo aconteceu na BR-493, na altura de Santo Aleixo, em Itaboraí - Reprodução / Google Street View

As quatro vítimas, então, andaram pela rodovia até conseguirem uma carona em um caminhão. Eles foram até um posto da Polícia Militar em Itambi, ainda em Itaboraí, a cerca de 500 metros do local do crime. Lá, eles relataram o assalto a dois agentes, que acionaram colegas via rádio.

"Aí então liguei para o pessoal que trabalha comigo em Magé e pedi para que fossem buscar a gente", avisa o deputado, que seguiu em direção à 65ª DP (Magé) para fazer o boletim de ocorrência do roubo.

Até a publicação da reportagem, o parlamentar havia avisado que nada tinha sido recuperado e também não tem muitas esperanças. "Falaram com a gente que quando perceberem que é carro oficial vão colocar fogo".

Abalado pelo que aconteceu, Cozzolino conta que, nascido em Magé, hoje com 24 anos e sempre morador do Estado do Rio, foi a primeira vez que foi roubado na vida. "A gente nunca imagina que isso vai acontecer com a gente. A ficha ainda está demorando a cair. Num momento desses, ficamos sem condições de fazer nada. A gente vê uma arma de fogo apontada para a nossa cabeça e fecha os olhos, pedindo a Deus para que o cara não atire", lamenta.

Galeria de Fotos

Deputado estava em carro com motorista e mais dois assessores quando foi roubado Divulgação / Alerj
Roubo aconteceu na BR-493, na altura de Santo Aleixo, em Itaboraí Reprodução / Google Street View

Últimas de Rio de Janeiro