Intervenção Federal terá reforço com projetos para a área social e de capacitação profissional

Acordo de cooperação assinado, nesta quarta-feira, prevê a realização de atividades sociais, de lazer e de capacitação profissional

Por O Dia

Intervenção Federal terá reforço com projetos para a área social e de capacitação profissional
Intervenção Federal terá reforço com projetos para a área social e de capacitação profissional -

Rio - O Sesc, o Senac e o Gabinete de Intervenção Federal firmaram, nesta quarta-feira, um acordo de cooperação que prevê o oferecimento de atividades sociais, de educação e lazer para os moradores das comunidades onde o Comando Militar do Leste atua. A expectativa é atingir, diretamente, cerca de 50 mil pessoas em cada comunidade onde o projeto for implementado.

Segundo as instituições, o objetivo da ação é de contribuir na melhoria da qualidade de vida dos moradores dessas comunidades, com a realização de atividades sociais, de cultura, esporte e lazer, além de estimular a empregabilidade, com projetos de capacitação profissional. 

Na atuação junto às comunidades, o primeiro passo será a identificação das regiões-piloto e a realização de um diagnóstico junto aos atores locais para ouvir e mapear as demandas e necessidades da população. As temáticas a serem debatidas serão propostas de acordo com o perfil de cada localidade e das pessoas envolvidas no trabalho. A última etapa consiste na avaliação e ajuste das ações realizadas para a continuidade do projeto. 

O acordo também contempla parceria com a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP) para a realização de projetos de capacitação profissional e inclusão social dos internos nos complexos do Degase e de Bangu. O projeto “Trilhando o Futuro” irá oferecer cursos de capacitação profissional e de estímulo ao empreendedorismo para internos do Degase e detentos do Complexo Penitenciário de Bangu. A expectativa inicial é atender 1.100 alunos. 

Também serão oferecidos cursos de capacitação profissional para militares, prioritariamente do Serviço Militar, visando sua inclusão no mercado de trabalho após deixarem as fileiras do Exército. 

Últimas de Rio de Janeiro