Metrô tem duas confusões em menos de 24 horas

Um tumulto entre vendedores ambulantes e seguranças do Metrô do Rio de Janeiro causou pânico entre passageiros que estavam na estação Uruguaiana

Por ESTADÃO CONTEÚDO

Metrô tem duas confusões em menos de 24 horas
Metrô tem duas confusões em menos de 24 horas -

Rio - Um tumulto entre vendedores ambulantes e seguranças do Metrô do Rio de Janeiro causou pânico entre passageiros que estavam na estação Uruguaiana, no centro da capital fluminense, por volta das 11h desta quarta-feira, 14. Pessoas imaginaram que se tratasse de um arrastão e houve até quem relatasse tiroteio, o que não aconteceu.

Segundo a Polícia Militar, os ambulantes queriam trabalhar dentro da estação, o que é proibido, e foram abordados pelos vigias do Metrô, mas não quiseram se retirar. Policiais militares que atuam no projeto Centro Presente, especializado em policiar a região central, foram chamados, mas quando chegaram à estação os ambulantes já haviam saído.

Durante a tentativa de retirar os ambulantes, houve conflito entre seguranças e camelôs, que assustaram passageiros e funcionários das lojas instaladas na estação Uruguaiana. "Todo mundo achou que fosse arrastão, houve correria, passamos um sufoco", narrou uma passageira, pelo Facebook.

O Metrô informou que vai oferecer à polícia imagens de câmeras de segurança, para que se tente identificar os ambulantes causadores da confusão.

Na terça-feira, 13, outra confusão ocorreu no Metrô, desta vez na estação Cinelândia, a cerca de um quilômetro da Uruguaiana.

Segundo relato de supostas testemunhas, por volta de meio-dia, dentro de um vagão de uma composição que seguia rumo ao Jardim Oceânico, na Barra da Tijuca (zona oeste), um homem pediu a outro que cedesse seu assento a um idoso. O homem que estava sentado não aceitou a sugestão e iniciou uma discussão.

O rapaz que o havia abordado sacou um arma durante a discussão, causando pânico entre os demais passageiros. Sem nenhum disparo ou agressão física, a situação se acalmou e a composição seguiu normalmente rumo ao Jardim Oceânico. 

Últimas de Rio de Janeiro