Suspeitos de matar Marielle e Anderson deixam DH em direção à Cadeia de Benfica

No caminho, eles passaram pelo IML para exame de corpo de delito

Por Agência Brasil

Ronnie e Élcio deixaram a DH no fim da manhã desta quinta
Ronnie e Élcio deixaram a DH no fim da manhã desta quinta -

Rio - Os suspeitos pela execução da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes deixaram a Delegacia de Homicídios da Capital, na Barra da Tijuca, no fim da manhã desta quinta-feira, com destino a Cadeia Pública em Benfica. No caminho, eles passaram pelo Instituto Médico-Legal, no Centro, para exame de corpo de delito. Após a perícia, eles serão encaminhados para o presídio, onde vão passar por audiências de custódia.

Ronnie Lessa, suspeito de efetuar os disparos, e Élcio Vieira de Queiroz, suspeito de ter dirigido o carro que seguiu a vereadora, estavam detidos na DH desde terça, quando a Polícia Civil e o Ministério Público deflagraram uma operação para cumprir 34 mandados de busca e apreensão e as duas prisões.

Ronnie Lessa (esquerda) e Élcio Queiroz (direita) foram presos nesta terça - Divulgação / Polícia Civil

No cumprimento dos mandados, a polícia encontrou peças para a montagem de 117 fuzis na casa de Alexandre Motta. Ele afirma que apenas guardava as caixas a pedido do amigo Ronnie. Motta foi preso em flagrante no mesmo dia e também passará por audiência de custódia nesta quinta. A defesa do suposto atirador nega que os armamentos e as munições sejam dele.

As defesas dos três suspeitos afirmam que eles são inocentes e negam as acusações.

Galeria de Fotos

Ronnie e Élcio deixaram a DH no fim da manhã desta quinta Reprodução / TV Globo
Ronnie Lessa (esquerda) e Élcio Queiroz (direita) foram presos nesta terça Divulgação / Polícia Civil
Ronnie Lessa, sargento reformado acusado de atirar em Anderson Gomes e Marielle Franco Reginaldo Pimenta / Agência O Dia
Ex-PM Elcio Queiroz, que dirigiu veículo onde estava Ronnie Lessa, que atirou contra Marielle Franco e Anderson Gomes Reginaldo Pimenta / Agência O Dia
Alexandre Mota, que estava com peças de fuzis de Ronnie Lessa em casa Reginaldo Pimenta / Agência O Dia

Comentários