DJ Rennan da Penha deverá ser transferido para Bangu 9

Criador do maior baile funk do Rio, o músico passou a primeira noite na Cadeia Pública Frederico Marques; DJ cumprirá quase sete anos de prisão por associação ao tráfico de drogas

Por RAFAEL NASCIMENTO

DJ Rennan da Penha pegou pena de seis anos e oito meses de prisão. Defesa dele entrou com recurso
DJ Rennan da Penha pegou pena de seis anos e oito meses de prisão. Defesa dele entrou com recurso -

Rio - O DJ Rennan Santos da Silva, 24 anos, deverá ir para o presídio Bandeira Stampa, no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, Zona Oeste, nas próximas horas ou até mesmo amanhã. A informação é da defesa do cantor. Rennan da Penha, como é conhecido o criador do Baile da Gaiola, passou a primeira noite no Presídio José Frederico Marques, em Benfica, na Zona Norte, após se entregar na sede da   Secretaria de Administração Penitenciária (SEAP) e ser encaminhado à 37ª DP (Ilha do Governador) na tarde dessa quarta-feira.

Em Benfica, Rennan está isolado dos outros presos — no período conhecido como adptação. Por hora, ele não terá nem contato com os advogados e nem com familiares. 

Não se sabe se Rennan jantou ou tomou café da manhã. Entretanto, caso ele alimente na cadeia, o cardápio do café da manhã é composto de pão com manteiga e café com leite. No almoço e no jantar é oferecido: arroz ou macarrão, feijão, farinha, carne branca ou vermelha (carne, peixe, frango), legumes, salada, sobremesa e refresco. Já o lanche é um guaraná e pãocom manteiga ou bolo.

O mandado de prisão contra o DJ foi expedido no dia 18 de março, após Rennan ter sido condenado em segunda instância pelo Tribunal de Justiça do Rio a quase sete anos de prisão por associação ao tráfico de drogas. Renan havia sido absolvido na primeira instância do julgamento. De acordo com os investigadores do caso, Rennan estaria atuando como olheiro do tráfico na comunidade Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha, também na Zona Norte do Rio. 

No início do mês, em entrevista para O DIA, especialistas afirmaram que provas contra Rennan são insuficientes para enquadrá-lo por associação ao tráfico.

Um pedido de Habeas Corpus tramita no Supremo Tribunal Federal (STF). A defesa do DJ também tem recursos contra a condenação no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Além do DJ, mais 10 pessoas envolvidas no Baile da Gaiola, tiveram mandados de prisão expedidos pela Justiça.

Comentários