Três morrem após fazerem mulher refém durante operação da Polícia Civil no Catumbi

Um fuzil M16, duas pistolas, drogas, celulares e dinheiro foram apreendidos com os suspeitos

Por RAI AQUINO

Material apreendido na ação
Material apreendido na ação -
Rio - Uma mulher foi feita refém por traficantes do Morro da Coroa, no Catumbi, durante uma operação que a Polícia Civil fez na comunidade da região central da cidade, na manhã desta segunda-feira. De acordo com a secretaria, durante a ação para a libertação da vítima, que não ficou ferida, três criminosos envolvidos no sequestro morreram. Um fuzil M16, duas pistolas, drogas, celulares e dinheiro foram apreendidos com eles.
A operação de hoje foi comandada pela titular da 7ª DP (Santa Teresa), a delegada Flávia Monteiro Romero, que pretendia cumprir sete mandados de prisão contra traficantes da região. Além disso, os policiais também foram coletar informações de inteligência sobre a investigação, que continua. Três pessoas foram presas em flagrante por porte ilegal de armas. Com elas, foram encontrados dois fuzis e duas pistolas
"Essa ação originou a partir de uma guerra de traficantes rivais da Coroa e das comunidades Fallet e Fogueteiro no início do ano, que causou muito tiroteio na região", conta a delegada. "Já identificamos 15 envolvidos nessa ação e estamos com mandados de prisão para sete".
CHEFÃO PROCURADO
Um dos procurados na investigação é um dos líderes do tráfico de drogas na região Alex Marques de Melo, conhecido como Léo Serrote ou Lec, de 28 anos. Contra ele, há seis mandados de prisão em aberto por homicídio, furto, roubo e tráfico de drogas, por exemplo.
Léo Serrote já foi preso em novembro de 2012, passando pela Penitenciária Alfredo Trajan (Bangu 3) até chegar ao Presidio Jonas Lopes (Bangu 4), onde ficou até dezembro de 2013. O Disque Denúncia oferece uma recompensa de R$ 1 mil para quem der informações que levem à prisão dele.
"Conseguimos retirar três armas de uma comunidade que não é considerada tão grande. Quando você retira do mundo do crime armas e drogas, a gente pode dizer que tivemos um resultado positivo", encerra a delegada.
Recompensa para captura de Léo Serrote é de R$ 1 mil - Divulgação / Disque Denúncia
INTENSO TIROTEIO
A operação da Polícia Civil no Morro da Coroa foi feita sob um intenso tiroteio. Os disparos na região começaram por volta das 6h20 e foram ouvidos até pelo menos às 9h. Um helicóptero da secretaria participou da ação.
Moradores denunciam que tiros foram disparados da aeronave. "Assustador, o helicóptero está dando tiros", um morador avisou, pelas redes sociais. "Dei um pulo da cama. Estão disparando do helicóptero", confirmou outro. "Voando baixinho e com muitos tiros", reforçou um terceiro.
Em um vídeo divulgado pelo aplicativo "OTT-RJ" é possível ouvir a intensidade dos disparos; confira!

Galeria de Fotos

Material apreendido na ação Divulgação / Polícia Civil
Recompensa para captura de Léo Serrote é de R$ 1 mil Divulgação / Disque Denúncia

Comentários