Advogado suspeito de envolvimento no caso Muzema se entrega à polícia

Fábio era considerado foragido desde a megaoperação do MP e da Polícia Civil em busca de envolvidos na tragédia

Por O Dia

Fabio Fontana se apresentou à Draco nesta quarta-feira
Fabio Fontana se apresentou à Draco nesta quarta-feira -
Rio - Um advogado investigado pela Polícia Civil e pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) se apresentou à sede da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Draco) nesta quarta-feira. Fábio Fontana Castro é suspeito de investir na construção de imóveis ilegais na comunidade da Muzema, na Zona Oeste do Rio. Ele compareceu à unidade acompanhado de seus advogados.
Fabio era considerado foragido desde terça-feira, quando foi realizada uma grande operação contra o grupo paramilitar que atua na Muzema. Durante a ação, 13 pessoas foram presas e 17 mandados de prisão expedidos. Os investigados seriam responsáveis por investimentos de milhões nos projetos para que os prédios fossem erguidos. O grupo atua desde 2014 e já construiu uma área equivalente a 7 mil metros quadrados.
O advogado foi procurado em casa, na Barra da Tijuca, também na Zona Oeste, mas não foi encontrado. Ele teria sido um dos investidores do negócio imobiliário e é sócio de um escritório de advocacia que atua vendendo apartamentos nas áreas controladas por milícias.
TRAGÉDIA NA MUZEMA
Dois prédios da comunidade da Muzema desabaram no dia 12 de abril e causaram a morte de 24 pessoas, além de diversas outras feridas. Os imóveis, localizados no Condomínio Figueira do Itanhangá eram irregulares segundo a prefeitura. Desde o desabamento, outros cinco prédios foram demolidos por conta de riscos na estrutura.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários