Moradores denunciam que jovem jogador foi morto durante operação da PM em Niterói

Dyogo Xavier Coutinho foi baleado quando deixava sua casa em direção a um treino

Por O Dia

Dyogo Xavier Coutinho tinha 16 anos
Dyogo Xavier Coutinho tinha 16 anos -
Rio - Moradores da Grota fizeram, na tarde desta segunda-feira, uma manifestação contra a morte de um jovem jogador de futebol na comunidade de São Francisco, em Niterói. Dyogo Xavier Coutinho, conhecido como Dondom, era jogador do América e tinha 16 anos. 
De acordo com testemunhas, o adolescente foi baleado durante uma operação da Polícia Militar na comunidade do município da Região Metropolitana do estado. Dyogo tinha acabado de deixar sua casa e estava a caminho de um treino de futebol, quando foi baleado, no fim da manhã.
O jovem foi socorrido para a Policlínica do Largo da Batalha. De lá, seu corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) do Barreto.
Em represália pela morte do jogador, pouco depois das 14h, moradores da Grota ocuparam ruas do entorno da comunidade. Eles colocaram fogo em pelo menos um ônibus e incendiaram várias barricadas no meio da pista.

Galeria de Fotos

Protesto aconteceu na tarde desta segunda Reprodução
Protesto aconteceu na tarde desta segunda Reprodução / Internet
Protesto aconteceu na tarde desta segunda Reprodução / Internet
Protesto aconteceu na tarde desta segunda Reprodução / Internet
Protesto aconteceu na tarde desta segunda Reprodução / Internet
Protesto aconteceu na tarde desta segunda Reprodução / Internet
Pelas redes sociais, amigos e familiares de Dyogo lamentaram a morte do jogador.
"Infelizmente chegou morto no hospital. É com muita tristeza que eu escrevo isso. Eu queria muito escrever outra notícia de que ele realizasse o sonho dele de ser jogador de futebol, mas infelizmente não pôde ser concluído por um incompetente despreparado", um amigo postou.
"Descanse em paz, jogador. Mais um sonho interrompido com essa covardia", outro amigo desabafou.
"É jogador, interromperam seu sonho de ser um jogador profissional. E essa polícia suja corrupta (...). Descanse em paz", lamentou um terceiro.
Dyogo Xavier Coutinho tinha 16 anos - Arquivo Pessoal
Procurada pelo DIA, a PM confirmou que agentes do Comando de Operações Especiais (COE) fizeram uma operação na Grota, além das comunidades do Viradouro e Igrejinha.
"Depois de a operação estar finalizada chegou ao conhecimento da Polícia Militar que um indivíduo teria sido atingido por disparos de arma de fogo e não resistiu", a secretaria disse, em nota.
A Polícia Civil ainda não comentou o caso.
No fim da noite, o América divulgou nota informando que recebeu com "imensa tristeza e perplexidade" a notícia da morte do jogador; confira a nota na íntegra!
O America Football Club recebeu no fim da tarde desta segunda-feira (12), com imensa tristeza e perplexidade, a notícia da morte de Dyogo Xavier Coutinho, de 16 anos, que treinava no plantel de atletas da categoria sub-17 de nosso clube. Dyogo ainda não era atleta federado, pois não estava inscrito em competições oficiais da FERJ (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro), mas integrava um grupo específico de atletas mais jovens da referida categoria que disputava torneios não oficiais, como aqueles realizados pela Liga Municipal de Duque de Caxias.

As informações divulgadas pelos mais diversos meios de comunicação dão conta que Dyogo teria sido vítima de um projétil de origem desconhecida na Comunidade da Grota, que passava naquela manhã por uma operação em que a polícia confrontava traficantes locais. Acidentalmente alvejado, ele teria sido reconhecido pelo avô, motorista de ônibus, que começava a sua jornada de trabalho. Ele ainda foi removido para a Policlínica do Largo da Batalha, mas não resistiu ao ferimento sofrido.

Assim que o ocorrido chegou ao conhecimento da comissão técnica da categoria, que treina na Vila Olímpica de Caxias, o supervisor da equipe sub-17, Antônio Carlos Villa Flor Brito, deixou o treino e partiu para a o hospital junto de alguns dos companheiros de equipe do atleta. Lá, prestou todo o suporte possível aos familiares em meio ao momento de dor indescritível.

Absolutamente entristecido, o America presta suas mais sinceras condolências aos familiares e amigos de Dyogo, mais uma vítima inocente de uma sociedade tão saturada de violência e agressividade.
Em um vídeo que circula nas redes sociais é possível ouvir tiros durante a ação da PM na região; confira!
LINHA DE TIRO
Durante a operação, passageiros de um ônibus que passava pela região ficaram no meio do tiroteio entre policiais e bandidos. 
Um vídeo que circula pelas redes sociais mostra o momento; assista!

Comentários