Mulher com suspeita de sarampo morre em Petrópolis

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, o último caso de sarampo registrado no município foi em 1997. Exame confirmará se paciente morreu ou não em decorrência da doença

Por O Dia

Rio - Uma mulher que estava com suspeita de sarampo morreu na última sexta-feira (30), em Petrópolis, na Região Serrana. De acordo com a Coordenadoria de Vigilância Epidemiológia, a paciente vinha sendo acompanhada desde a última segunda (26), quando o setor de epidemiologia do órgão foi notificado por uma unidade hospitalar da rede privada que a atendeu primeiro. 
Após a morte da mulher, um material foi colhido para exame laboratorial e passará por análise para confirmar se ela morreu em decorrência da doença. A previsão é que o resultado saia em até sete dias.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, todos os profissionais que tiveram contato com a paciente e seus familiares foram vacinados contra o sarampo, como medida de prevenção.
Ainda de acordo com o órgão, desde que começaram a surgir casos de sarampo pelo Brasil, especificamente em São Paulo, o município vem adotando a orientação do Ministério da Saúde, ampliando a aplicação da vacina para menores de um ano, com idade entre 6 e 11 meses de vida. O último caso de sarampo registrado em Petrópolis foi em 1997.
Quem deve se vacinar contra o sarampo?

Além das crianças entre 6 e 11 meses de idade que passam a receber a dose, a recomendação para a imunização contra o sarampo é que pessoas entre 1 e 29 anos e os profissionais de saúde recebam duas doses. Pessoas entre 30 e 49 anos, que ainda não foram vacinadas, precisam de uma única dose. A vacina não é indicada para gestantes e pessoas imunodeprimidas.


Comentários