Polícia prende suspeito de matar capitão da PM na Zona Oeste

Homem foi preso próximo ao Morro do Amor, no Complexo do Lins

Por O Dia

Capitão Estefan Contreiras foi baleado enquanto chegava no trabalho
Capitão Estefan Contreiras foi baleado enquanto chegava no trabalho -
Rio - Policiais Militares do Grupamento de Intervenções Táticas (GIT) das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) prenderam, nesta terça-feira, um dos suspeitos de matar o capitão da Polícia Militar Stefan Cruz Contreiras, em maio de 2018, no Pechincha, Zona Oeste do Rio. Fabrício Eduardo Falcão Tavares Guedes foi capturado na Autoestrada Grajaú-Jacarepaguá, próximo ao Morro do Amor, no Complexo do Lins. 
Segundo a Polícia Militar,  equipes realizavam policiamento pela região quando localizaram o criminoso. Além do mandado de prisão em aberto por latrocínio, Fabrício possui anotações por homicídio, porte ilegal de arma de fogo e associação para o tráfico de drogas. A ocorrência foi registrada na 26ª DP (Todos os Santos).
O oficial tinha 36 anos e era lotado no 18º BPM (Jacarepaguá), onde trabalhava como chefe do Serviço Reservado (P2). Segundo a DH, ele levou pelo menos 12 tiros. Ele estava chegando para trabalhar a bordo de uma moto descaracterizada do batalhão Yamaha 660, quando, por volta das 6h50, foi alvo de criminosos em uma tentativa de assalto. Ele foi baleado durante confronto e morreu no local.

O capitão, que estava desde 2002 na corporação, era casado e não tinha filhos. 
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários