PM prende em hospital envolvido na morte de policial civil no Andaraí

André Luiz Firmino Júnior, o Dezinho do Lins, de 20 anos, estava internado no Hospital Souza Aguiar, no Centro do Rio, quando foi preso na tarde desta quarta-feira após informações passadas pelo Disque Denúncia

Por O Dia

O carro do policial foi atingido por 10 tiros
O carro do policial foi atingido por 10 tiros -
Rio - Policiais Militares do 5º BPM (Praça da Harmonia), com o apoio do Serviço Reservado do batalhão, prenderam um dos envolvidos na morte do policial civil Marcus Aurélio Garcia da Fonseca, de 45 anos, em junho de 2018 no Andaraí. André Luiz Firmino Júnior, o Dezinho do Lins, de 20 anos, estava internado no Hospital Souza Aguiar, no Centro do Rio, quando foi preso na tarde desta quarta-feira. 
André deu entrada no hospital no último sábado acompanhado do pai, apresentando identidade do irmão mais novo e alegando ter sido ferido por vergalhão no braço direito. Na manhã de ontem, policiais do 5º BPM receberam uma informação do Disque Denuncia (2253-1177) de que o paciente internado seria Dezinho do Lins. Após diligências junto à 5ª DP, foi confirmada a verdadeira identidade do criminoso e que o mesmo possui passagens por tráfico, homicídio e latrocínio.
Dezinho do Lins é acusado da morte de policial civil no Andaraí e foi preso no Hospital Souza Aguiar - Divulgação
O policial civil Marcus Aurélio Garcia da Fonseca teria reagido a uma tentativa de assalto na Rua Ferreira Pontes, no dia 27 de junho de 2018. Ele estava em seu carro quando os homens armados, em outro veículo, anunciaram o assalto.

Contra André Luiz Firmino Júnior constam três mandados de prisão pelos crimes de homicídio, associação para o tráfico, latrocínio e posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito. Quem tiver qualquer informação a respeito da localização de envolvidos na morte de policiais no Rio de Janeiro, pode denunciar pelos seguintes canais: Whatsapp Portal dos Procurados (21) 98849-6099; pelo facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/, pelo mesa de atendimento do Disque-Denúncia (21) 2253-1177, ou pelo Aplicativo para celular do Disque Denuncia.

Galeria de Fotos

O carro do policial foi atingido por 10 tiros Estefan Radovicz / Arquivo / Agência O Dia
Dezinho do Lins é acusado da morte de policial civil no Andaraí e foi preso no Hospital Souza Aguiar Divulgação

Comentários