Rede SUS tem 97% de leitos de UTI para coronavírus ocupados na cidade do Rio

Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria para pacientes com suspeita de infecção pelo novo coronavírus é de 90%, informa a Secretaria Municipal de Saúde do Rio

Por O Dia

Hospital de campanha no Leblon, Zona Sul do Rio
Hospital de campanha no Leblon, Zona Sul do Rio -
Rio - A taxa de ocupação de leitos de UTI para covid-19 na rede SUS é de 97% na cidade do Rio nesta segunda-feira. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria para pacientes com suspeita de infecção pelo novo coronavírus é de 90%, informau a Secretaria Municipal de Saúde do Rio.
Nesta segunda-feira, em toda a rede municipal, há 390 pessoas internadas com suspeita de covid-19, sendo 126 em UTI na Rede Municipal de Saúde. Em toda a rede SUS, que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais na cidade, são 1.079 pacientes internados com suspeita de covid, sendo 323 em UTI.
A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que a rede municipal abriu 419 leitos exclusivos, desde o início da pandemia, para o tratamento da covid-19. Deste total, 137 são leitos de UTI. Há pacientes internados em leitos exclusivos e em leitos de outras unidades de emergência da rede, em locais reservados para esse atendimento.
Rede estadual só tem um hospital com vagas
Na rede estadual de Saúde, apenas o Hospital Zilda Arns, em Volta Redonda, tem leitos disponíveis para tratar pacientes com covid-19. Ao todo, 2.228 pacientes estão internados na rede estadual. Destes, 285 suspeitos ou confirmados de coronavírus aguardam transferência para UTIs, que podem ser regulados para as diferentes redes, seja ela municipal, estadual ou federal.
Atualmente, a taxa de ocupação considerando toda as unidades da rede estadual é de 70% em leitos de enfermaria e 81% em leitos de UTI. Há duas semanas, as taxas eram de 41% e 63%, respectivamente.

Comentários