Witzel não vai decretar lockdown no Estado do Rio

Secretário da Casa Civil, André Moura disse que governo fluminense apenas dará apoio aos municípios que decidirem adotar a medida

Por PALOMA SAVEDRA

Governador Wilson Witzel não pretende adotar o lockdown, mas apoiará a fiscalização de municípios que decretarem a medida, informou o secretário da Casa Civil, André Moura
Governador Wilson Witzel não pretende adotar o lockdown, mas apoiará a fiscalização de municípios que decretarem a medida, informou o secretário da Casa Civil, André Moura -
Rio - O governador Wilson Witzel decidiu não decretar o lockdown no Estado do Rio de Janeiro. Ao DIA, o secretário da Casa Civil e Governança, André Moura, disse que, na avaliação do governo, não há essa necessidade, já que o decreto de Witzel impõe isolamento social em solo fluminense, mantendo abertos apenas serviços essenciais à população. 
Segundo André Moura, o governo estadual apenas apoiará os municípios que vierem a decretar lockdown. O auxílio às prefeituras será nas fiscalizações.
"Nós publicamos um decreto (para o isolamento social) e as medidas adotadas pelo estado nesse momento demonstram que não precisa de lockdown. Se analisarmos, está tudo fechado. Somente os serviços essenciais, como supermercados e farmácias estão abertos. Já estamos como fiscalizações nas ruas, impedimos o acesso às praias", declarou o titular da pasta.
De acordo com o secretário, o governo vai reforçar as fiscalizações para o cumprimento do decreto do Estado do Rio: "Nós já estamos com tudo praticamente fechado, vamos só intensificar as fiscalizações".
Sobre as prefeituras fluminenses que decidirem proibir a população de sair de casa, Moura garantiu que, no que for possível, o governo fluminense dará apoio. "Vamos dar suporte aos prefeitos, aos que queiram fazer o lockdown em seus municípios. Vamos apenas ajudar com a fiscalização, que não é responsabilidade nossa", afirmou. 

Comentários