'Me assustei com o valor', diz funcionária do Metrô que encontrou envelope com R$ 80 mil

Segundo a empresa, no período de isolamento social já foram registrados outros 2.108 objetos perdidos nos trens e estações

Por Carolina Freitas

Tainá Caetano encontrou os cheques e logo encaminhou o pacote para o setor de achados e perdidos
Tainá Caetano encontrou os cheques e logo encaminhou o pacote para o setor de achados e perdidos -
Rio - A funcionária do MetrôRio Tainá Caetano, de 28 anos, foi quem achou um envelope com 15 cheques, totalizando R$ 80 mil na estação Jardim Oceânico. Ela, que recebeu de outro empregado o pacote, disse que se assustou ao contabilizar o valor. Segundo a agente de segurança, que trabalha na empresa há seis anos, essa foi a maior quantia já encontrada.
"A gente acha de tudo. Carteira com cartões, dinheiro voando que o passageiro as vezes deixa cair e tudo mais. O maior valor que eu tinha encontrado era R$ 50. Me assustei quando abri o envelope e comecei a contar quanto tinha em cada cheque", disse Tainá.

Galeria de Fotos

Tainá disse que se assustou ao contabilizar os valores dos cheques encontrados em estação de metrô Arquivo Pessoal
Advogado recupera R$ 80 mil em cheques perdidos no MetrôRio Divulgação / MetrôRio
Luiz Roberto recuperou os cheques no Espaço do Cliente, na Carioca Divulgação / MetrôRio
Advogado recupera R$ 80 mil em cheques perdidos no MetrôRio Divulgação / MetrôRio
Ao ser perguntada se ela pensou em fazer algo diferente de não entregar o dinheiro, ela disse que não, pois seguiu os procedimentos da empresa. "Quando encontramos algo, levamos diretamente para a sala de achados e perdidos. Lá fazemos um formulário e enviamos ao SAC. E foi o que eu fiz. Escrevi tudo certinho, a numeração do cheque, o valor e o destinatário", explicou. 
Tainá contou que o envelope foi achado no dia 15 de julho e que outro setor entrou em contato com o dono dos cheques. "Mandei para eles, que foram atrás do proprietário. Por conta da questão burocrática, o valor só foi devolvido nessa segunda-feira", falou.
Segundo o MetrôRio, além dos cheques, já foram registrados outros 2.108 objetos perdidos nos trens e estações durante o período de isolamento social, de 16 de março a 31 de julho. Entre os objetos há 326 crachás e identidades e 612 cartões de bancos diversos.
Como recuperar um objeto perdido:
Os clientes que perderam ou esqueceram algum objeto nos trens ou nas estações do MetrôRio podem entrar em contato por meio do site ou dirigir-se diretamente ao Espaço do Cliente, na estação Carioca, de segunda a sexta-feira, exceto feriados, das 8h às 13h e das 14h às 17h.
Todos os itens recolhidos ficam guardados por até 60 dias. Depois desse prazo, os objetos são destinados a doações para instituições sociais.

Comentários