Casal do Península, na Barra, denuncia agressão de empresário que faz festa na pandemia

Agressões teriam acontecido nos dias 20 de junho e 5 de julho

Por LUANA BENEDITO

Médico relata agressão
Médico relata agressão -
Rio - Um casal de moradores do condomínio Península, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, afirma ter sido agredido pelo empresário Fernando Trabach Gomes Filho, 27 anos, após reclamar de festas dadas pelo vizinho em meio à pandemia da covid-19. Segundo a denúncia deles, que preferem não serem identificados, a primeira agressão aconteceu contra o médico de 41 anos na madrugada de 20 de junho. Dias depois, em 5 de julho, a empresária de 43 anos foi a vítima.

Atuante na linha frente do combate ao novo coronavírus, o profissional de saúde relata que levou um soco após ir até o apartamento, que seria alugado por Fernando Tarbach, para reclamar da aglomeração que as festas estavam gerando no condomínio que mora personalidades, entre eles o prefeito do Rio, Marcelo Crivella.

"Nós já estávamos reclamando havia algum tempo, porque ele e o irmão [que mora com o empresário] estavam dando festas toda semana. Naquele dia, eu chamei um funcionário do prédio para que fosse comigo até lá. Fernando me atendeu muito alterado, falou muitas obscenidades sobre a minha esposa e sobre a minha mãe. E ainda para minha surpresa me deu um soco, quebrou meus óculos e abriu meu supercílio", conta o médico.
Mesmo com flagrante, não foi levado pela polícia e fez ameaças

O profissional de saúde acionou a Polícia Militar para registrar a ocorrência e o síndico do condomínio para notificar o ocorrido. No entanto, Fernando se recusou ir para a delegacia. O empresário argumentava que não havia ordem judicial, apesar de ser um caso flagrante de uma agressão que acabava de acontecer.

"Ele ameaçava os policiais dizia que tinha dinheiro e comprava todo mundo, inclusive a corregedoria da PM. 'Eu vou continuar dando da festa da covid' era isso que ele dizia a todo instante", comenta o profissional da saúde.
Médico relata agressão - Reprodução

O médico fez um vídeo de parte da discussão. Nele, é possível ouvir o síndico dizendo que oito apartamentos ligaram reclamando de Fernando e ele responde: "Faz um favor pra mim, gagá? Mande a multa, mande a multa". Em outro momento, ele chama o síndico de 71 anos de "velho de merda". "Eu não lhe perguntei p*** nenhuma, então cale a sua boca, seu velho de merda".

Um policial militar também filmou o empresário. "Eu não lhe autorizei a me gravar", disse Fernando Tarbach ao agente. Os vídeos foram encaminhados para a 16ª DP (Barra da Tijuca).
Em nota, a corporação informou que policiais militares do 31º BPM (Recreio dos Bandeirantes) foram acionados para verificar ocorrência de agressão e as vítimas foram encaminhadas para a delegacia para prestarem depoimento. A Polícia Civil disse que o registro foi feito na distrital. 

Agressão à empresária

De acordo com a esposa do médico, no dia 5 de julho ela foi até o corredor para filmar a movimentação de pessoas sem máscaras entrando e saindo do apartamento de Fernando. "Ele e o seu irmão, Luís Fernando Tarbach, 21 anos, tiraram o celular da minha mão e pisaram nele. Eles ainda me empurraram. Nesse dia, a minha filha, que estava comigo na hora do ocorrido, até desmaiou", relembra.

Após o episódio, a empresária revela ter ficado internada durante 10 dias por causa de uma síncope nervosa. "Eu estou muito triste, eu choro todo dia. É um nível de maldade. A gente já perdeu 24 pessoas próximas para a covid-19 e vêm essas pessoas com esse desrespeito?", lamenta.

O médico também diz estar indignado com comportamento de Fernando Tarbach, que segundo ele, continua com festas e aglomerações mesmo após os episódios. "Não parecia uma pessoa, parecia um personagem. Eu não conseguia e não consigo acreditar que possa existir alguém com tamanha crueldade."

De acordo com o casal e com outros moradores do condomínio, o empresário morava no sexto andar de um dos prédios, mas foi expulso após diversas reclamações por conta das festas e barulho. Recentemente, ele se mudou para uma das coberturas, que seria de um famoso jogador de futebol.
Preso duas vezes em ações do MP

Fernando foi preso, em agosto de 2017, quando ia visitar o pai, o empresário Fernando Tarbach Gomes, na cadeia. Os promotores do Ministério Público haviam descoberto que o filho havia escondido provas da investigação de fraudes de licitações.
Em novembro daquele mesmo ano, ele e o pai dele foram presos durante uma nova operação do MPRJ, por golpes na construções de empreendimentos imobiliários.

Galeria de Fotos

Médico relata agressão Reprodução
Médico relata agressão Reprodução

Comentários