Motoristas de aplicativo realizam manifestação no Rio  - Reginaldo Pimenta / Agência O DIA
Motoristas de aplicativo realizam manifestação no Rio Reginaldo Pimenta / Agência O DIA
Por Luísa Bertola*
Rio -  Motoristas de aplicativo realizam uma manifestação, na manhã desta terça-feira, no Rio, contra os baixos salários da categoria. Os profissionais se reuniram no Aeroporto Galeão, na Ilha do Governador, na Zona Norte do Rio e seguem para o Aeroporto Santos Dumont, na Zona Sul. De acordo com o presidente do Sindicato dos Aplicativos (SindMobi), Luiz Correa, a carreata já conta com mais de dois mil profissionais.
Publicidade
Luiz contou que a principal reivindicação dos motoristas é o reajuste no preço recebido pelas corridas. "A gente não tem reajuste desde 2016, pelo contrário, o valor pago por quilômetro pelas empresas só tem diminuído. Eles pagavam R$ 1,9 e R$ 1,20 por quilômetro rodado, agora a realidade é que cada dia que passa esse valor tem caído. Ainda criaram uma modalidade que dá 17% de desconto e o motorista ganha R$0,80 centavos por quilômetro".
Ainda segundo o presidente do sindicato, os motoristas também pedem o fim das modalidades "99Poupa" e "Uberpromo", que dão descontos para os passageiros e diminuiu ainda mais o valor recebido por corrida. "As plataformas descontam 30% dos motoristas e todos os custos são nossos, manutenção, IPVA, as despesas fixas do motorista. Além da gasolina, que tem aumentado toda semana", ressaltou.
Publicidade
A ideia é que mesmo os motoristas que não estejam participando do ato não liguem o aplicativo nesta terça-feira. "Aplicativo off hoje. Os que não estão na carreata, não ligaram o aplicativo, todos estão com o aplicativo desligado", afirmou Luiz.
O ato começou no Aeroporto Galeão, seguiu pela Linha Vermelha, Centro, Aterro do Flamengo e deve ir até o Aeroporto Santos Dumont. Os profissionais também passarão nas sedes das empresas 99 e Uber. "A gente entrou em contato com as empresas e até agora não tivemos nenhum retorno. Nós estamos indo para as sedes da Uber e 99 para entregar uma petição, com uma pauta de todas as reinvindicações". 
Publicidade
Procurada pelo DIA, a 99 informou que está "aberta ao diálogo e prioriza a melhoria contínua dos ganhos dos motoristas parceiros". De acordo com a empresa, no ano passado, foram investidos mais de R$ 160 milhões com lançamentos de produtos e ferramentas de segurança para aumentar a demanda pelo serviço, além de tornar a rotina do motorista mais eficiente. "Assim, lançou o 99Poupa, uma categoria totalmente opcional, criada para estimular mais corridas em locais e horários com menos demanda. É importante ressaltar que o motorista parceiro pode optar se quer ou não correr com a modalidade, e pode desabilitar o 99Poupa a qualquer momento", informaram em nota.
A empresa também relata que lançou o 99Entrega, que possibilita o envio de itens pessoais através dos motoristas, e resultou em 23% no ganho dos motoristas. "A plataforma mantém ainda o programa de relacionamento: 'Somos 99', que oferece cursos, acesso a serviços de auxílio para recursos a multas e reparo veicular e descontos em postos de gasolina, entre outros benefícios", ressaltaram.
Publicidade
A Uber também foi procurada pelo DIA. Em nota, a empresa informou que quer reduzir os custos dos motoristas parceiros. "Com os recém-lançados Uber Conta e o Uber Chip (plano de celular pré-pago), por exemplo, os parceiros conseguem economizar. Uma vez implementados, os dois terão impacto positivo direto nas finanças das mais de 1 milhão de pessoas que usam a Uber para ganhar dinheiro", afirmaram.

A Uber também conta com um programa de vantagens para abastecer os veículos. O condutor tem direito a 4% de cashback do valor pago no combustível, em uma rede de postos de gasolina parceiro da empresa. 
Sobre a reivindicação dos motoristas em relação a modalidade "Uber Promo", a empresa explica que é uma categoria criada durante a pandemia da covid-19 "para gerar mais viagens para os parceiros em horários de baixo movimento. Portanto, só aparece em alguns horários, oferecendo viagens a valores menores do que os do Uber X".
Publicidade
"O motorista parceiro da Uber é totalmente livre para decidir se aceita ou não uma viagem e, da mesma forma, ele é totalmente livre pra decidir se quer receber solicitações de viagens com o Uber Promo ou não. No app Uber Driver, ele pode escolher com o toque de um botão quais são os produtos que quer atender".

"Com relação a promoções em viagens de Uber X, é importante esclarecer que elas nunca impactam os ganhos dos motoristas parceiros. É a Uber quem arca com esses custos, por meio, principalmente, da redução da taxa de serviço", finalizaram.
A manifestação reflete no trânsito da cidade. O Centro de Operações Rio (COR) informou, às 9h34, que os profissionais estavam na Avenida Rio Branco, no sentido Aterro do Flamengo, e há trânsito intenso na região. A Polícia Militar acompanha o ato. 
Publicidade
Uma das faixas da Avenida Presidente Vargas, na altura da Central, sentido Candelária, ficou interditada por conta da carreata. Às 10h34, o COR informou que a via foi liberada, mas seguia com trânsito intenso.
*Estagiária sob supervisão de Cadu Bruno