Apreensão de tartarugas causou desentendimento na DP
Apreensão de tartarugas causou desentendimento na DPWhatsapp O DIA
Por O Dia
Rio - Um capitão da Polícia Militar e um delegado se desentenderam durante um registro de ocorrência na 52ª DP (Nova Iguaçu). O motivo do desentendimento teria sido a demora para registrar uma ocorrência de venda de quatro tartarugas - o que configura crime ambiental. No momento da briga, o titular da delegacia chegou a pedir reforçopara a Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) para conseguir dar voz de prisão ao militar.
Segundo relatos, o capitão, que estava a serviço do Segurança Presente de Nova Iguaçu, flagrou a venda ilegal de tartarugas e encaminhou o caso pra 52ª DP, mas se irritou com a suposta demora em ser atendido. Testemunhas afirmaram que o capitão estava agressivo e chegou a quebrar objetos da delegacia.
Publicidade
Em nota, a Polícia Civil informou que "no calor do momento o delegado chegou a enviar um áudio pedindo reforço, que não foi necessário. Os ânimos se acalmaram e a ocorrência procedeu como deveria ao final".