Prefeito Eduardo Paes - O Dia
Prefeito Eduardo Paes - O DiaDivulgação/Prefeitura do Rio
Por Yuri Eiras
Rio - O prefeito Eduardo Paes avaliou que as medidas restritivas, decretadas há 14 dias e flexibilizadas nesta sexta-feira (9), fizeram efeito na diminuição no número de atendimentos nas redes de urgência e emergência. O Rio volta hoje a liberar o funcionamento de bares, restaurantes e lanchonetes até 21h e o comércio após 10h. Praias, boates e festas continuam proibidos.
Atualmente, há 1412 pessoas internadas na rede pública do município por Covid-19, entre enfermaria e UTI. O número de atendimentos nas redes de urgência e emergência pelo vírus diminuiu. Como comparação, foram 536 no dia 5 de abril, 386 no dia 7.
Publicidade
"A boa notícia desse momento é que, respeitando período epidemiológico de 14 dias, nós conseguimos diminuir o número de pessoas que tem procurado as redes, clínicas da família e UPAs, e o que observamos semana passada se confirmou. As medidas restritivas tiveram efeito. Daqui a pouco a gente começa a ter menos internação, e um pouco depois menos óbito", comentou o prefeito.
"A partir de hoje, guardado o período de 14 dias, começamos a flexibilizar. Significa que acabou? Não. As vezes a gente aparece um pai dando uma bronca no filho. Mas damos parabéns aos cariocas que respeitaram as regras. Essa é uma resposta contundente para os que acham que restrição não serve para nada", comentou Paes.
Publicidade
O prefeito também anunciou que vai renovar o Auxílio Carioca para o comércio ambulante de praia, ainda impedido de trabalhar. A oficialização da renovação, com detalhes, deve ser feita pela prefeitura até segunda-feira.