Festa com 500 pessoas foi interrompida pela Seop
Festa com 500 pessoas foi interrompida pela SeopDivulgação/Prefeitura do Rio
Por O Dia
Rio - Uma festa com mais de 500 pessoas foi interrompida, na tarde deste domingo, pela Prefeitura do Rio. O evento, monitorado pelo setor de inteligência da Secretaria de Ordem Pública (Seop), foi realizado sem autorização, na Rua Filismino de Moura, em Campo Grande, Zona Oeste. Segundo a Seop, seguranças chegaram a tentar impedir o acesso da fiscalização ao interior do evento. A ação precisou do apoio da Polícia Militar e da Guarda Municipal.
No local, agentes constataram a aglomeração de pessoas sem uso de máscara de proteção facial. O responsável pela festa foi multado por violação de medida sanitária e o público presente foi dispersado pelos agentes.
Publicidade
 
A realização de eventos de qualquer natureza, festas, rodas de samba, em áreas públicas e particulares; bem como o funcionamento de boates, danceterias, salões de dança e casas de espetáculo seguem proibidas na cidade.
Publicidade
Neste domingo, as fiscalizações da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) registraram 1.190 autuações, com 58 multas aplicadas a bares, restaurantes e ambulantes e oito estabelecimentos por desrespeitarem as medidas previstas em decreto municipal. Os comboios de fiscalização formados por agentes da Secretaria de Ordem Pública, Guarda Municipal, Vigilância Sanitária e apoio da Polícia Militar, atuaram em diversos pontos da Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes, Campo Grande, Ipanema, Leblon, Flamengo, Botafogo, Laranjeiras, Itanhangá, entre outros bairros do Rio.
Durante todo o fim de semana sob vigência das medidas determinadas pelo decreto nº 48.787, a Prefeitura do Rio registrou 2.416 autuações, entre multas e interdições a estabelecimentos, infrações sanitárias, multas de trânsito, reboques e apreensões de mercadorias. Ao todo, os fiscais multaram 145 bares, restaurantes e ambulantes e fecharam 34 estabelecimentos flagrados descumprindo o decreto.
Publicidade
Ao longo do dia, a Seop informou que, os agentes municipais atuaram para coibir aglomerações, verificar o horário correto de fechamento de estabelecimentos e a capacidade máxima de pessoas estabelecida pela legislação, além de atender denúncias de festas e eventos clandestinos. Em outra frente de fiscalização, as forças-tarefa da Guarda Municipal realizaram rondas em todas as regiões da cidade e checaram denúncias enviadas via Central 1746 da Prefeitura do Rio.