O homem foi preso preventivamente e responderá por lesão corporal grave, aborto provocado por terceiro, cárcere privado e sequestro Reprodução / Google Street View

Rio - Policiais da 35ª DP (Campo Grande) prenderam, nesta segunda-feira (3), um homem suspeito de agredir a companheira grávida de 7 meses e causar a morte do bebê. O crime aconteceu no sábado, na casa da vítima, que foi submetida a uma cesariana de emergência. O autor do crime foi preso preventivamente e responderá pelos crimes de sequestro, cárcere privado, lesão corporal grave e aborto provocado por terceiro.

O homem, que não teve o nome divulgado, foi capturado em Guaratiba, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, após monitoramento de inteligência da delegacia.
Segundo a polícia, o suspeito chegou bêbado em casa e agrediu a companheira com socos, principalmente na barriga, e a esfaqueou na perna, impedindo que ela saísse de casa para pedir socorro. Em um momento de distração do agressor, a vítima conseguiu fugir e, com a ajuda de vizinhos, deu entrada em um hospital e foi submetida a uma cesariana, mas o bebê acabou não resistindo. 
As investigações apontam que o homem já teria ameaçado matar o bebê, pois acreditava que o filho não seria dele. Contra o autor foi cumprido um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça.