Mergulhador pescava quando encontrou corpo da vítima dentro do Canal da BarraReprodução Maps

Rio - A Polícia Civil investiga a morte de um homem que foi jogado com pedras amarradas ao corpo no Canal da Barra, na Barra da Tijuca. O cadáver de Felipe de Jesus Gomes, de 28 anos, foi encontrada por um mergulhador que pescava no local, na última quarta-feira (29). O caso foi registrado e é investigado pela 16ª DP (Barra da Tijuca).
Assim que avistou o corpo, o mergulhador voltou a superfície do canal e fez um registro em vídeo da situação. Após isso, ele acionou o Corpo de Bombeiros que foram ao local e fizeram a retirada do cadáver. A área onde o corpo de Felipe de Jesus foi encontrado com as pedras amarradas à cintura fica próximo à ponte da Joatinga, às margens da Avenida Ministro Ivan Lins. O corpo foi retirado da água e levado para o Instituto Médico Legal (IML), onde foi confirmada morte por afogamento. 
Segundo o delegado titular da distrital da Barra, Leandro Gontijo, o laudo pericial feito no corpo não identificou nenhum sinal de agressão, apenas atestou a morte por asfixia mecânica causada pelo afogamento.
Ainda de acordo com o titular, a vítima vivia em situação de rua e estava completamente vestida quando foi encontrada na água, o que sugere a hipótese de homicídio. Os responsáveis pelo crime teriam usado as pedras para impedir que o corpo subisse após o afogamento.  "Trabalhamos com algumas linhas de investigação", disse o delegado.
A distrital realiza diligências para tentar identificar testemunhas e imagens de câmeras de segurança que possam ajudar na elucidação do caso.