Prefeitura do Rio destrói 34 construções irregulares em operação no Complexo do IsraelFoto: Divulgação / Seop

Rio - A Prefeitura do Rio destruiu, nesta quinta-feira, 34 construções comerciais irregulares em uma operação para reprimir atividades criminosas no Complexo de Israel, na Zona Norte do Rio. A ação, feita pela Secretaria de Ordem Pública (Seop) e pela Polícia Militar, também demoliu garagens e barricadas construídas pelo grupo criminoso. Não há informações de presos na operação. 
“A Prefeitura está dando um recado muito claro de combate às construções irregulares. Já na primeira semana do ano, essa já é a segunda grande operação que a SEOP faz. Estivemos na Muzema, área sob influência da milícia, e hoje estivemos em Cordovil, uma região que infelizmente sofre influência do tráfico de drogas. E nós temos esse combate às construções irregulares como uma prioridade aqui na secretaria. Nosso objetivo é o de preservar vidas e, naquilo que é atribuição do município, combater o crime organizado”, reforçou o secretário de Ordem Pública, Brenno Carnevale.
Em Cordovil, os agentes destruíram 16 construções comerciais irregulares, além de 11 garagens e seis barricadas. Além disso, os agentes também desfizeram 11 ligações clandestinas de água e energia em Cordovil. Em Parada de Lucas, foram derrubadas 18 estruturas comerciais irregulares e desligadas 13 pontos clandestinos de energia e duas ligações de água.
Também participaram da ação a Guarda Municipal, Secretaria de Conservação, Light, Cedae, Comlurb e Subprefeitura da Zona Norte. “A Subprefeitura veio dar apoio a essa operação que se faz muito importante. Ao chegar no local, identificamos construções irregulares grudadas a uma escola municipal e identificamos furtos de água e energia que poderiam causar um acidente em que crianças podiam vir a se vitimar. Seguiremos dando apoio a esse tipo de operação para que possamos trabalhar sempre com a prevenção e evitar que graves acidentes aconteçam”, destacou o subprefeito da Zona Norte, Diego Vaz.