Casal está no Brasil há cerca de duas semanasReprodução do Instagram

Rio - A Polícia Civil busca criminoso que assaltou e esfaqueou turista ucraniana no Aterro do Flamengo, Zona Sul do Rio, na última quinta-feira. Yulya Golovko, de 26 anos, estava acompanhada do namorado, Kostiantyn Miska, de 33, que também é da Ucrânia, quando um homem a abordou tentando roubar sua mochila e a atingiu com golpes de faca. Ela foi socorrida para a UPA de Copacabana e recebeu alta nesta sexta-feira (13).
O casal andava de bicicleta pelo Aterro do Flamengo, por volta das 21h, na quinta-feira, quando um homem teria abordado Yulya e pedido que ela entregasse sua mochila. A vítima teria se negado e o criminoso desferiu golpes atingindo o braço e o tórax da vítima. Após o ataque, o casal buscou socorro com PMs do Batalhão de Policiamento em Àreas Turísticas (BPTur). 
Foram os agentes que encaminharam Yulya a Unidade de Pronto Atendimento (Upa) de Copacabana. Ela recebeu primeiros socorros na unidade, em seguida, foi transferida para o Hospital Miguel Couto, no Leblon, onde ficou em observação até esta sexta-feira (13) quando teve alta. Yulya sofreu perfurações no braço e no tórax, mas nenhum dos ferimentos era grave. 
Yulya e Kostiantyn estão no Rio há cerca de duas semanas para compromissos de trabalho e aproveitavam para conhecer a cidade. Os dois trabalham como designers de interiores.
O caso é investigado pela Delegacia Especial de Apoio ao Turismo (DEAT). Segundo a Polícia Civil, as vítimas foram ouvidas nesta sexta-feira (13) e diligências estão em andamento para identificar o autor do crime. O criminoso já havia sido procurado pela equipe do BPTur que atendeu ao casal, mas o criminoso conseguiu fugir.
Em nota, a Secretaria de Estado de Polícia Militar (SEPM) informou que após o incidente, o policiamento foi intensificado na região.
País em guerra
A realidade da guerra vivida pela Ucrânia contra a Rússia está estampada nas redes sociais do casal. Em postagem recente, Yulya compartilhou uma campanha de ajuda financeira para o exército ucraniano, que segue em combate para proteger o país.