Ford lança linha 2020 da Ranger mais completa e pelo mesmo preço

Picape média ganhou itens de tecnologia, segurança e melhorias mecânicas. Modelo só terá motores a diesel

Por Lucas Cardoso

A parte frontal da Ranger foi a que passou por maior número de mudanças com para-choque redesenhado, grade e conjunto de iluminação
A parte frontal da Ranger foi a que passou por maior número de mudanças com para-choque redesenhado, grade e conjunto de iluminação -

Mendoza (AR) - A Ford resolveu não mexer no preço da Ranger para a linha 2020. A picape média fabricada em Córdoba, na Argentina, chega em cinco versões, mais equipadas, reestilizadas, mais seguras e, como já era indicado, apenas com motorização a diesel. A tabela igual a do ano passado parte de R$ 128 mil na versão de entrada (XLS) e vai até R$ 188 mil na Limited.

A ideia da marca é desbancar as concorrentes, que têm clientela fiel como a Toyota Hylux, com itens impensados até pouco tempo para o segmento das picapes médias, como o controle de velocidade adaptativo (já presente na linha anterior) e a frenagem autônoma de emergência.

O sistema inteligente, exclusividade da Ranger, em velocidades entre 5 e 60 km/h é capaz de identificar a presença de outros carros, pedestres ou ciclistas, e frear o carro até a parada completa.Isso supondo que o motorista não esteja atento ou até inconsciente. Acima dessa velocidade, o sistema ainda atua brecando o veículo e minimizando o choque.

Ford Ranger 2020 - Lucas Cardoso

Também dentro da conta, a marca incluiu outros sistemas como o reconhecimento de placas de trânsito, farol baixo do tipo xênon e luzes diurnas de rodagem em LED (DLR). Para facilitar a vida de quem usa a picape realmente para carregar peso, a montadora também instalou barras que reduzem o peso da porta da caçamba em 70%. Quase dá para levantar com um dedo.

Mas não foi só em equipamentos que a Ranger mudou. Já era esperado que o modelo só teria versões diesel no mercado brasileiro. Também não é pra menos. Segundo a marca, os vendidos com esse perfil de motorização representam 92% do total. Tendo dito isso, a empresa só terá duas opções de motores já conhecidas do público nacional: a 2.2 de 160 cv e a 3.2 de 200 cv.

Nas dimensões, a Ranger 2020 manteve as boas medidas de espaço interno com 3,22 m de entre-eixos e de capacidade de carga - Lucas Cardoso

Ainda falando sobre a mecânica, a marca também implementou melhorias no conjunto de suspensão, com uma nova barra estabilizadora, conjunto de molas, amortecedores, batentes e coxins. Além disso, agora vende a picape com três ajustes de suspensão diferentes, baseados na motorização. Já que cada uma tem um peso, capacidade de carga e reboques diferente.

Ao todo, contando com as peças do conjunto de suspensão, a Ranger ganhou mais de 600 itens diferentes e redesenhados. A mudança estética, concentrada na dianteira, que inclui grade, para-choque, faróis principais e de neblina redesenhados e nova pintura na roda de 18 polegadas, além do acabamento e materiais na cabine, entram nessa lista de peças atualizadas. A reestilização foi sutil, mas deixou a picape mais atrativa para o usuário que combina o uso: trabalho e lazer.

A versão Limited usa motor 3.2 diesel de cinco cilindros com 200 cv de potência e 47,9 kgfm de torque - Lucas Cardoso

Para conhecer o desempenho da Ranger 2020, O DIA foi convidado para guiar pelas estradas geladas de Mendoza, na Argentina. Foram mais de 150 km de trajeto a bordo da versão Limited, que usa o motor 3.2 de 200 cv, 49 kgfm de torque (entregue já em baixa rotação) e transmissão automática.

No cenário árido e peculiar da cidade, conhecida como capital argentina dos vinhos, percorremos rodovias asfaltadas, trechos de terra, brita e até pista dedicada exclusivamente a teste dos dotes 'fora de estrada' da picape. Mantendo o padrão das linhas anteriores, a Ranger respondeu a todos os estímulos com maestria. Até quando abusamos um pouco desligando os controles eletrônicos, ela se mostrou na mão.

Durante o percurso, o conjunto de suspensão atualizado favoreceu o conforto ao reduzir a transmissão das imperfeições do piso e o balanço para quem anda na picape. Seja na primeira ou na segunda fileira de bancos, a sensação é de estar em um carro de passeio com caçamba.

Itens de série

A Ranger 2020 conta já vários itens de série. Destaque para central multimídia SYNC 3 de sete polegadas, painel com duas telas digital de 4,2 polegadas, ar-condicionado dual zone, rodas de liga leve 17 polegadas, direção elétrica e câmera de ré. Na lista dos itens de segurança, a picape oferece de entrada sete airbags, controles eletrônicos de estabilidade, tração, de partida em rampa e ladeira, sistema anticapotamento e controle adaptativo de carga.

As versões mais completas, como a que guiamos, chave presencial para partida e acesso, sensores de chuva, retrovisor eletrocrômico, que reduz a intensidade da luz refletida pelo espelho, farol automático, monitoramento de pneus. Isso tudo somado aos diferenciais da linha, como o ACC, farol baixo de xênon e sistema de reconhecimento de placas, já citados acima.

Projeção

Em 2018, a Ranger ficou com a fatia de 16,1% do segmento. Para 2019, a marca quer mais. Oferecer mais cobrando o mesmo valor da linha anterior, é boa estratégia para alcançar o objetivo. Resta saber se os consumidores comprarão a ideia. Recheio para brigar por posições no ranking a picape da Ford prova que tem.

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

A parte frontal da Ranger foi a que passou por maior número de mudanças com para-choque redesenhado, grade e conjunto de iluminação fotos Lucas Cardoso
Ford Ranger 2020 Lucas Cardoso
Ford Ranger 2020 Lucas Cardoso
Ford Ranger 2020 Lucas Cardoso
Ford Ranger 2020 Lucas Cardoso
Grade hexagonal ganhou novos detalhes como as barras horizontais ao centro redesenhadas Nas dimensões, a Ranger 2020 manteve as boas medidas de espaço interno com 3,22 m de entre-eixos e de capacidade de carga Lucas Cardoso
Ford Ranger 2020 Lucas Cardoso
Nas dimensões, a Ranger 2020 manteve as boas medidas de espaço interno com 3,22 m de entre-eixos e de capacidade de carga Lucas Cardoso
A versão Limited usa motor 3.2 diesel de cinco cilindros com 200 cv de potência e 47,9 kgfm de torque Lucas Cardoso
Interior ganhou acabamentos em tom cinza metálico fosco, novo design do console e manopla do câmbio Divulgação

Comentários