Agora, a operadora Claro ficará responsável pelo serviço de internet do governo do Estado do Rio
Agora, a operadora Claro ficará responsável pelo serviço de internet do governo do Estado do RioDaniel Castelo Branco / Agência O Dia / Agência O Dia
Por O Dia
Depois de enfrentar cortes de internet pela Oi - empresa que, até então, era responsável por esse serviço -, o governo estadual contratou uma nova operadora para fornecer esse atendimento. O Centro de Tecnologia de Informação e Comunicação do Estado do Rio (Proderj) assinou, nesta terça-feira, o contrato com a Claro - vencedora de licitação realizada em 1º de fevereiro. 
Segundo o Palácio Guanabara, a medida é um marco para a administração pública estadual". "O programa [email protected] viabilizará o acesso à internet e todos os serviços públicos aos 92 municípios fluminenses com redução de custos de cerca de 74% por mês, diminuindo de R$ 10,6 milhões para R$ 2,5 milhões. Além disso, o número de links contratados subiu de 1,8 mil para mais de 2,2 mil e a velocidade aumentou 33%", informou. 
Publicidade
REDUÇÃO DE R$ 80 MILHÕES
O governador em exercício Cláudio Castro afirmou que, além de investir na melhoria da prestação de serviços públicos, com o novo contrato, o governo buscou "economizar para priorizar gastos".
Publicidade
"Esse contrato gera para os cofres públicos uma redução de cerca de R$ 80 milhões até o fim do ano. Com esse recurso poderíamos comprar, por exemplo, cerca de 1,3 milhão de doses de vacinas contra a covid-19", declarou Castro.
"Trabalhamos diariamente para colocar a tecnologia a serviço da gestão pública e da população, e essa é mais uma grande conquista com foco na modernização. Essa ação tão importante possibilitará uma rede mais segura, rápida e moderna", afirmou o presidente do Proderj, Mauro Farias.
Publicidade
BANDA LARGA PARA OS MUNICÍPIOS

Ainda de acordo com o Palácio Guanabara, todo o desenho e gerenciamento da estrutura de alto desempenho foram realizados pelo Proderj: "A infraestrutura digital interligará os 92 municípios, levando o acesso à internet em banda larga para escolas, hospitais e todos os órgãos públicos do Rio de Janeiro".
Afirmou ainda que há 10 anos não havia uma nova licitação. E que o Proderj conseguiu, no fim de 2020, junto ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ), a liberação do processo licitatório para a nova rede.
Publicidade
O procedimento garantiu alcançar melhores ofertas do mercado atual. Segundo o Executivo, os valores finais do certame atual, que possuem dois lotes, trazem uma economia de cerca de 69% em relação ao valor estimado da licitação.