Capacitação tecnológica para moradores de favelas do Rio

Empresas de tecnologia se reúnem com líderes comunitários para organizar cursos de qualificação profissional para 8 mil alunos de 15 a 29 anos

Por Bernardo Costa

O grupo de empresários reunidos para a formalização da Coalizão Rio Digital: a proposta é formar cerca de 8 mil jovens até o fim do ano
O grupo de empresários reunidos para a formalização da Coalizão Rio Digital: a proposta é formar cerca de 8 mil jovens até o fim do ano -

Há uma palavra que está na moda: 'empoderamento'. No Rio, um grupo com representantes de 24 empresas se uniu para associar o termo à capacitação tecnológica de jovens moradores de 14 complexos de favelas do estado. O grupo formalizou intenções em torno da Coalizão Rio Digital, que pretende formar 8 mil alunos, entre 15 e 29 anos, com foco no empreendedorismo e na inovação digital até o fim do ano. Capacitado, esse contingente pode promover ações locais que provoquem impactos positivos nas comunidades, numa ação de empoderamento digital.

Depois de um mapeamento de organizações sociais, os representantes da coalizão se reuniram com líderes comunitários para ouvir demandas e propor parceria para a realização das aulas gratuitas. No encontro, o grupo definiu as diretrizes de dois cursos: Introdução ao Mundo Digital e Gestão de Projetos e Aplicativos para Smartphone. A capacitação tem um total de 100 horas de duração.

"O objetivo é dar instrumentos aos jovens para que eles possam solucionar, por meio da tecnologia, problemas dos locais em que moram ou da escola em que estudam. Com a capacitação, eles vão poder colocar ideias em prática e se tornar agentes de transformação social. Os cursos terão certificado, o que vai contribuir para o currículo desses jovens", diz Rodrigo Baggio, da ONG Recode, que propôs a mobilização das empresas: "Como tec ativistas entendemos que as empresas de tecnologia devem fazer sua parte para melhorar a situação do Rio".

Os cursos que serão implantados nas comunidades terão como foco a capacitação para transformação digital - Fotos de Divulgação

MAIS COMPUTADORES

O grupo da coalização busca, no momento, mais organizações que possam ser parceiras na implantação dos cursos nas comunidades. "Queremos que aquelas que tentam realizar algum trabalho de inclusão digital nas comunidades nos procurem, pois podemos fortalecê-las", diz Rodrigo.

Na reunião com as organizações que já foram mapeadas, Rodrigo conta que as principais demandas foram por computadores e instrutores qualificados. Para suprir essa demanda, profissionais serão recrutados nas empresas participantes da coalização, que farão doações de equipamentos. "Qualquer um pode doar. Basta acessar o site e preencher formulário para contactar a gente", explica Rodrigo.

A proposta ainda é criar um banco de currículos para contratações nas empresas.

COMO PARTICIPAR

Os interessados em participar dos cursos devem preencher formulário no site da Coalização Rio Digital: https://www.coalizaoriodigital.org.br/. Lá, há espaço também para cadastro de organizações que queiram contribuir com o projeto.

ENVOLVIDOS

IBM, Microsoft, Cisco, Embratel, Salesforce, TOTVS, Resource, Capgemini, Dataprev, Schneider Electric, Abes Software, Assespro RJ, Brasscom, Fenainfo, Rio Soft, TI Rio, Unesco, Lide Rio de Janeiro, entre outros.

inscrições

COMO PARTICIPAR

Os interessados em participar dos cursos devem preencher formulário no site da Coalização Rio Digital: https://www.coalizaoriodigital.org.br/. Lá, há espaço também para cadastro de organizações que queiram contribuir com o projeto.

ENVOLVIDOS

IBM, Microsoft, Cisco, Embratel, Salesforce, TOTVS, Resource, Capgemini, Dataprev, Schneider Electric, Abes Software, Assespro RJ, Brasscom, Fenainfo, Rio Soft, TI Rio, Unesco, Lide Rio de Janeiro, entre outros.

Galeria de Fotos

O grupo de empresários reunidos para a formalização da Coalizão Rio Digital: a proposta é formar cerca de 8 mil jovens até o fim do ano Fotos de Divulgação
Os cursos que serão implantados nas comunidades terão como foco a capacitação para transformação digital. Iniciativa pretende formar 8 mil alunos entre 15 e 29 anos Divulgação

Comentários

Últimas de Empregos e Negócios