Espaço na Região Portuária vai abrigar 30 startups de tecnologia e inovação

Empresas não pagarão aluguel e ainda receberão mentoria no projeto Casa do Empreendedor durante um período de três meses. Objetivo é conectar iniciativas selecionadas para gerar novos negócios

Por RENAN SCHUINDT

De acordo com associação do segmento, existem cerca de 6 mil startups cadastradas. Mais que o dobro em comparação aos últimos seis anos
De acordo com associação do segmento, existem cerca de 6 mil startups cadastradas. Mais que o dobro em comparação aos últimos seis anos -

Rio - Apesar de inaugurada há apenas um mês, a agência de tecnologia e marketing CSTM Digital começou com o pé direito. Com foco em tecnologia e inovação, a empresa é uma das startups cariocas selecionadas para compor o projeto Casa do Empreendedor. Em três meses, os participantes terão direito a mentoria especializada, salas de reunião, cursos e workshops. Tudo sem qualquer custo. O objetivo é conectar essas empresas, gerando negócios e oportunidades. Um espaço de 320 metros quadrados foi inaugurado na noite desta terça-feira pelo Clube do Empreendedor no edifício Novocais do Porto, na Região Portuária do Rio. O público-alvo é promissor. Só a Associação Brasileira de Startups (ABStartups) tem cerca de 6 mil empresas cadastradas. O número mais que dobrou nos últimos seis anos (veja no infográfico acima).

A expectativa da incubadora é selecionar 30 startups. Até o momento, apenas cinco foram selecionadas. Três delas figuraram entre os finalistas do Hackathon, evento especializado no universo tecnológico, em outubro, na Barra. De acordo com Luis Claudio Leão, diretor do Clube do Empreendedor e responsável pelo programa, a ideia é oferecer suporte aos participantes. "Aqui, eles terão a chance de trocar experiência com especialistas, além do acesso a serviços de contabilidade e gestão". Inaugurado em janeiro como uma plataforma digital, o Clube já está conectado com 1,2 mil empreendedores.

De acordo com Leão, a localização da Casa do Empreendedor é ideal para empresas que atuam em serviços ou produtos relacionados às vocações da região. "Turismo, criatividade e inovação são as apostas. No entanto, também é preciso ficar atento para a indústria criativa em todo a sua abrangência, como audiovisual, arquitetura e moda", explica.

IMPACTO NA ECONOMIA

O projeto é importante para a economia carioca, já que incentiva a ocupação empresarial da Região Portuária. "A estrutura é moderna e serve como um ótimo cartão de visitas. É uma grande ajuda, já que empresas pequenas ainda não podem arcar com custos muito altos. Estamos plantando agora. A expectativa é começar a colher já nos primeiros meses de 2019", projeta Julio Santana, CEO da CSTM digital, citada no início da reportagem.

Região Portuária do Rio voltou a receber empresas do setor de Tecnologia. Projeto vai fornecer espaço e mentoria para startups cariocas - Severino Silva

Para estimular a ocupação, a prefeitura delimitou uma área de 1,7 milhão de metros quadrados com redução de impostos a empresas do ramo de inovação.

PARA SE INSCREVER

Ainda não há data definida para a escolha de todos os selecionados. Por isso, interessados em fazer parte da iniciativa devem efetuar cadastro pelo site clubeempreendedor.org. Depois de fazer o login, o usuário poderá participar de chats e eventos.

STARTUPS BILIONÁRIAS

Neste ano, o Brasil ganhou seus primeiros unicórnios, como são chamadas as startups que passam a valer mais de US$ 1 bilhão. Grande parte disso foi puxado pelo aplicativo de transporte 99 e pela Nubank, especializada no gerenciamento de serviços financeiros, avaliada em mais de U$ 2 bilhões.

Galeria de Fotos

De acordo com associação do segmento, existem cerca de 6 mil startups cadastradas. Mais que o dobro em comparação aos últimos seis anos Arte Luiza Erthal
Região Portuária do Rio voltou a receber empresas do setor de Tecnologia. Projeto vai fornecer espaço e mentoria para startups cariocas Severino Silva

Comentários

Últimas de Empregos e Negócios