Mais Lidas

Na Internet, Corinthians ironiza erro da arbitragem na partida contra o Flamengo

Jogo entre o clube paulista e o Flamengo terminou em 1 a 1

Por jessyca.damaso

São Paulo - O Corinthians usou o Twitter para ironizar a atuação do árbitro Ricardo Marques Ribeiro e de seu auxiliar Pablo Almeida da Costa, que marcaram erroneamente um impedimento de Jô no lance que iria abrir o placar no Itaquerão, no último domingo, em São Paulo. A partida entre o clube paulista e o Flamengo terminou em 1 a 1.

PRESIDENTE E TÉCNICO DO TIMÃO TAMBÉM RECLAMARAM

O presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, também criticou a arbitragem e prometeu entrar em contato com a CBF para formalizar uma reclamação. "O que resta é pegar o telefone e reclamar. O Flamengo tem um timaço e não precisava disso. Era só fazer as coisas direito. Erro faz parte, mas o que aconteceu não foi duvidoso. Era muito fácil apitar um lance como esse. Você fica indignado mesmo. Não é possível que um lance daquele, para quem é assistente profissional, se enganar", protestou.

Sempre equilibrado quando o assunto é arbitragem, o técnico Fábio Carille não se aguentou e criticou a arbitragem.

"O erro de hoje (domingo) não dá. É uma vergonha. Se você faz 2 a 0 em um jogo como esse, muda tudo. Gols mudam a história de um jogo", reclamou o comandante. Carille ainda ressaltou que, em vez de falarem em tecnologia no futebol, deveriam investir em melhores condições para os árbitros trabalharem. "Não gosto de falar de arbitragem, mas existem falhas e erros como o de hoje, que não podem acontecer. Fiz questão de ver no intervalo do jogo e não tem que se preocupar com tecnologia, tem que preparar os profissionais melhor. Foi um erro feio", protestou. 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia