Troféu do Campeonato Carioca: federação e clubes em busca de alternativas
Troféu do Campeonato Carioca: federação e clubes em busca de alternativas Divulgação/Twitter Maracanã
Por O Dia
Nos filmes do Velho Oeste, John Wayne sozinho, contando apenas com um rifle, continha ataques dos peles vermelhas, derrubando todos sem deixar cair o chapéu, e havia a figura do mercador, que viajava pelas cidades com sua carroça e tudo o que alguém pudesse precisar. Restou à CBF e às federações voltarem no tempo botando as carroças na estrada para tentar driblar as restrições das autoridades estaduais e municipais para manter a bola rolando. São Paulo, Minas Gerais e Paraná foram os primeiros a proibir a realização de jogos de futebol. O Estado do Rio acompanhou parcialmente, fechando Rio e Niterói. No Rio Grande do Norte, a federação foi radical e cancelou o Campeonato Potiguar. O momento exige medidas duras, todos concordamos que se trata da luta pela vida, o problema está nas consequências. Temo que as medidas restritivas tenham que ser estendidas e poucos clubes pelo país terão fôlego para enfrentar a paralisação.
ALERTA
Publicidade
A crise mundial gerada pela pandemia atinge a todos, mas quem tem mais sofre menos. O assédio dos ricos clubes europeus seduzindo nossos jovens jogadores será inevitável. Com a crise e o sufoco de constatar as fontes de arrecadação secando, não vejo como nossos dirigentes possam resistir aos ataques a nossos viveiros de craques e não duvido de que comemorem como única solução para o momento difícil que vivemos. Novos tempos.
PEDALADAS
Publicidade
O Botafogo usa o Estadual para montar a equipe que vai enfrentar as dificuldades da Segundona. Chamusca sabe que precisa de mais.
O recurso do Vasco querendo anular o jogo com o Internacional foi recusado. Caso encerrado.
Publicidade
Roger mexe o tabuleiro para achar posição para Ganso no time do Fluminense. Vejo como boa opção para o segundo tempo em alguns jogos.
BOLA DENTRO
Publicidade
Hulk surpreende pelo empenho nos treinamentos do Atlético-MG. O cara parece disposto e, se continuar nessa batida, poderá pensar até em Seleção. Tite de olho.
BOLA FORA
Publicidade
Estranha a demora na recuperação de jogadores lesionados no Flamengo. Pedro joga seis minutos e sai, Rodrigo Caio entra e sai, Diego Alves faz tempo que não joga.