Após fim de UPP, PM inaugura companhia destacada na Vila Kennedy

A companhia está vinculada ao 14º BPM (Bangu) e vai permitir que as ações voltadas para a comunidade sejam espalhadas pela região

Por RAFAEL NASCIMENTO

Rio - A Polícia Militar inaugurou nesta terça-feira a sede da Companhia Destacada da Vila Kennedy, na Zona Oeste do Rio. A companhia está vinculada ao 14º BPM (Bangu) e vai permitir que as ações voltadas para a comunidade sejam espalhadas pela região. 

Segundo a PM, a localização, no bairro 13, também vai facilitar o uso rápido do efetivo na área, além de aumentar o patrulhamento na região da Vila Kennedy, Batan e Fumacê. Entretanto, como fica cercada por montanhas, traficantes que atuam na região tem uma visão privilegiada da base.

O porta-voz da Polícia Militar, major Ivan Blaz, explicou que a polícia de proximidade da UPP dará lugar ao modelo clássico de policiamento, focado em operações para combater a criminalidade.

"A diferença clássica é a forma do policiamento. Encerra a relação de polícia de proximidade e retoma as ações policiais na região. A maior demanda nesta comunidade é o combate à criminalidade que atua aqui. É preciso ações mais contundentes contra o crime, pois tinham ações marginais aqui muito próximas da UPP. Hoje teremos suporte operacional do 14º BPM e várias ações serão realizadas", detalhou.

Blaz disse que o modelo de policiamento da UPP falhou, que ganhou foi somente no campo social, que será mantido com os programas realizados por agitadores locais. Com isso, a política de enfrentamento será retomada.  

"São questões que precisam ser tratadas no campo operacional e não ideológico. Tem muito trabalho e essas ações precisam ser eficazes. Hoje precisamos retomar esse ar de segurança na Vila Kennedy. O objetivo de pacificar essa região não foi perdido, mas os meios para atingi-los não foram usados, mas agora vão ser", determinou;

Os policiais da companhia destacada passaram por treinamento ministrado pelo Comando de Operações Especiais (COE) e pelas Forças Armadas, que ocupou a região por aproximadamente um mês.

Esta é a primeira ação efetiva do realinhamento das Unidades de Polícia Pacificadora. O realinhamento foi concebido pela Polícia Militar em 2017 e a Intervenção Federal foi o momento propício para sua execução. Parte do efetivo das UPPs Vila Kennedy e Batan reforça hoje a UPP Providência, no Centro do Rio, de acordo com a PM.

Na sua inauguração, em maio de 2014, o efetivo era de 400 policiais e 20 viatura. Quando foi anunciado o seu fim, em março deste ano, tinha menos de 200 e apenas uma viatura. Segundo a Polícia Militar, programas sociais serão mantidos e o realinhamento visa fortalecer a segurança das comunidades, além da melhoria das condições de trabalho dos policiais.

Últimas de Rio de Janeiro