PM envia reforço a Angra dos Reis após dois agentes do Bope serem baleados

Equipes de vários comandos vão começar a atuar por tempo indeterminado no município, a partir deste fim de semana

Por O Dia

O reforço na região será por tempo indeterminado
O reforço na região será por tempo indeterminado -

Rio - A Polícia Militar vai fazer um reforço na segurança de Angra dos Reis, na região da Costa Verde, a partir deste fim de semana. A medida foi anunciada após sucessivos episódios de violência no município causados por uma guerra de traficantes rivais que já dura mais de uma semana. Equipes dos comandos de Policiamento de Área do Sul Fluminense, Norte Fluminense e Região Serrana (4°, 6°e 7° CPA, respectivamente), do Comando de Policiamento Especializado (CPE) e da Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP) vão atuar por tempo indeterminado na cidade.

A PM informa que o reforço do efetivo será variável, sendo distribuído de maneira estratégica e obedecendo às informações de inteligência colhidas sobre a região. "Cabe ressaltar que tal movimentação não acarretará em déficit no policiamento das áreas de onde partem os apoios", disse, através de sua assessoria de imprensa.

Policiais baleados

Na última quinta-feira, dois policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) foram baleados durante uma operação na comunidade de Parque Belém. Além deles, dois traficantes também foram feridos, socorridos a uma unidade de saúde, mas não resistiram aos ferimentos.

O batalhão especializado chegou ao município na noite de quarta. Na ocasião, eles fizeram uma operação na comunidade do Frade, onde também foram atacados. No confronto, eles atingiram um traficante, que foi socorrido e também morreu.

Bope apreendeu armas na quinta - Divulgação / Polícia Militar

Em uma outra operação, ainda no Parque Belém, esta integrada com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a Polícia Civil e o batalhão do município (33° BPM), foi preso um criminoso foragido da Justiça. Além da prisão, foram apreendidos três carros, três motos, um fuzil AK-47, seis granadas, uma granada caseira, quatro radiotransmissores e 58 munições de calibre 40.

Operação integrada capturou um foragido e apreendeu armas e drogas - Divulgação / Polícia Militar

Estado de emergência

Angra dos Reis vem sofrendo, desde a última semana, com uma guerra de traficantes rivais que disputam o controle do tráfico de drogas da região. Eles chegaram a incendiar ônibus e veículos de passeio na Rodovia Rio-Santos (BR-101). Com a situação fora de controle, o prefeito Fernando Jordão (MDB) decretou, na terça, estado de emergência na área de segurança pública do município. Ele vem cobrando do governo federal apoio na região.

Nesta sexta, o confronto entre policiais e traficantes fez 2,1 mil crianças ficarem sem aulas. Além disso, unidades de saúde em cinco localidades tiveram que ser fechadas.

Traficantes colocaram fogo em ônibus na Rio-Santos (BR-101) - Reprodução / Internet

Galeria de Fotos

O reforço na região será por tempo indeterminado Divulgação / Polícia Militar
Operação integrada capturou um foragido e apreendeu armas e drogas Divulgação / Polícia Militar
Policiamento no Parque Belém Divulgação / Polícia Militar
Policiamento no Parque Belém Divulgação / Polícia Militar
Policiamento no Parque Belém Divulgação / Polícia Militar
Bope apreendeu armas na quinta Divulgação / Polícia Militar
Traficantes colocaram fogo em ônibus na Rio-Santos (BR-101) Reprodução / Internet

Últimas de Rio de Janeiro