Sobrevivente de atropelamento no Irajá passará por nova cirurgia

Luziet de Oliveira e a mãe foram atingidas em cheio por carro desgovernado quando estavam em um bar, no último fim de semana

Por RAI AQUINO

Luziet continua em estado grave no CTI do Getúlio Vargas
Luziet continua em estado grave no CTI do Getúlio Vargas -

Rio - Segue internada em estado grave a atendente de pensão Luziet Oliveira, de 35 anos, que sobreviveu a um atropelamento, em Irajá, na Zona Norte do Rio. Na madrugada do último domingo, Luziet e a mãe, a técnica de Enfermagem Carmem Lúcia, foram atingidas em cheio por um carro desgovernado e que estava em alta velocidade quando estavam em um bar da Avenida Monsenhor Félix. Carmem morreu na manhã desta quinta-feira, após ficar cinco dias internada em coma.

De acordo com a família, Luziet quebrou os dois fêmures, conseguiu operar um só porque teve duas paradas cardíacas. "Ela vai passar por uma nova cirurgia para operar a outra perna", conta a dona de casa Elenilda Siqueira, de 49 anos, que é vizinha e amiga da família.

Carmem Lúcia morreu na manhã desta quinta - Arquivo Pessoal

Luziet está internada no Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, para onde a mãe também foi levada. A família tem se revezado entre idas e vindas diárias à unidade de saúde desde o dia do acidente. Ontem, a ida ao hospital foi para basicamente cuidar da liberação do corpo de Carmem.

Por causa do acidente, a técnica em Enfermagem teve traumatismo craniano, estava com coágulo no cérebro, perfuramento no pulmão e quebrou a bacia, várias costelas, uma das pernas e um braço. Os familiares cuidam agora, do enterro do seu corpo

"O corpo chegou ao IML muito tarde e ainda não foi feita a autópsia ainda", disse Elenilda, na manhã desta sexta. Por causa da demora, o enterro deve acontecer somente neste sábado.

Parte da cobertura do bar atingido pelo carro despencou - Reprodução / Internet

Acidente filmado

O atropelamento de mãe e filha foi flagrado por uma câmera de segurança da região (assista ao vídeo abaixo). Elas estavam em um bar, num grupo de cerca de oito familiares quando Hugo de Sena Barbosa, de 20 anos, as atingiu, em alta velocidade, depois de sair da pista com o carro desgovernado. 

Após o acidente, o motorista tentou fugir do local, mas foi pego pelos clientes do bar. Hugo de Sena Barbosa, 20 anos, foi preso na 27ª DP (Vicente de Carvalho) após ter atropelado Carmen e Luziet. O autor foi detido por populares após tentar fugir correndo do local do acidente e conduzido à delegacia. Durante o depoimento alegou que pegou o carro da mãe e no momento do acidente foi fechado por outro veículo, vindo a invadir a calçada e capotar seu veículo, tendo tentado fugir em seguida por medo de linchamento.

Foram ouvidas as donas do bar e frequentadores que estavam presentes no momento do crime. A perícia de local, realizada logo após o acidente, irá esclarecer a dinâmica do evento, com apoio das imagens divulgadas.

O jovem foi encaminhado para exame de alcoolemia onde foi constatada a ingestão de álcool, porém, não verificada sua embriaguez. Hugo foi preso pela prática de lesão corporal culposa com as circunstancias de ter sido o crime praticado na calçada e por não ser habilitado. Na Delegacia, foi avaliada a fiança no valor de R$ 30 mil, no entanto, ela não foi paga.

Encaminhado o preso ao poder judiciário, em audiência de custódia, ele foi posto em liberdade mediante  ao pagamento de fiança de um salário mínimo e decretação de outras medidas cautelares, entre elas, comparecimento mensal ao juízo, proibição de viajar, proibição de frequentar blocos de carnaval no ano de 2019, recolhimento domiciliar noturno e impedimento de iniciar a retirada de sua habilitação durante o processo.

Com o falecimento da vítima Carmen Lúcia, Hugo será indiciado pela prática dos crimes de homicídio culposo qualificado (quando não há intenção de matar) pela influência de álcool com pena de 5 a 8 anos e lesão corporal culposa com aumento de pena por ter sido praticado sobre a calçada, sem habilitação e sem prestar socorro a vítima, a pena pode chegar a 2 anos e oito meses.

Galeria de Fotos

Luziet continua em estado grave no CTI do Getúlio Vargas Arquivo Pessoal
Parte da cobertura do bar atingido pelo carro despencou Reprodução / Internet
Carmem Lúcia morreu na manhã desta quinta Arquivo Pessoal

Comentários